Fake News: R$ 100 mil para a melhor invenção digital

Proposta deve ser enviada até 15 de março para o email reciprocidade@catracalivre.com.br

Por: Redação | Comunicar erro
Combate aos Fake News

O Instituto SEB de Educação, em parceria com Catraca Livre, vai oferecer R$ 100 mil a quem criar uma ferramenta digital que ajude a combater as fake news. A ferramenta ficará aberta ao uso gratuito de qualquer veículo de comunicação. Já a propriedade intelectual continua sendo do próprio inventor.

Para ser escolhida, a ferramenta digital já deve estar a apta a ser usada até no máximo abril, a fim de ser aplicada antes das eleições. Portanto, já deve estar praticamente finalizada: os R$ 100 mil devem ser usados para aperfeiçoar a ferramenta. A proposta deve ser enviada ao email reciprocidade@catracalivre.com.br.
O objetivo da ferramenta é ajudar a identificar com rapidez as falsidades espalhadas pelas redes sociais. A escolha final será realizada por um juri de comunicadores, engenheiros e especialistas em tecnologia da informação.
Excepcionalmente, o juri pode considerar escolher dois vencedores, dividindo os R$ 100 mil.
Os vencedores serão automaticamente inseridos no Guia da Cidadania Inteligente – uma parceria com Catraca Livre com a Microsoft. Com isso, desenvolvedores de todo o Brasil serão convidados a ajudar gratuitamente os vencedores.
O desafio faz parte do projeto “Cidadania Inteligente”, idealizado pelo Catraca Livre em parceria com a Microsoft, que visa reconhecer as principais plataformas digitais de apoio à cidadania e à transparência de informações públicas no Brasil, sendo apoiadas por meio de tecnologias de Inteligência Artificial da Microsoft.  Devido à emergência da questão das falsidades nas redes sociais, criou-se esse prêmio exclusivamente para as fake news.

Movimento Sou Responsável

Essas iniciativas  serão oferecidas ao Movimento “Sou Responsável”,  que  surgiu para estimular o protagonismo dos brasileiros, com foco neste ano eleitoral. Afirma o texto: “Se quisermos um País ético, em todos os seus aspectos econômico, social e políticos, não podemos aceitar a cidadania de segunda classe. Precisamos ser cotidianamente responsáveis, exigindo direitos, mas também cumprindo deveres”.

Há entidades de todos os tipos e ideologias: da Cúria Metropolitana ao Bloco Acadêmicos do Baixo Augusta, passando pela Associação Paulista de Medicina.

A campanha nasceu de um ato, reunido pela OAB/SP, na Cúria Metropolitana de São Paulo, com um manifesto pela Ética, envolvendo 100 entidades, entre elas Federação do Comércio do Estado de São Paulo (o que envolve SESC, SENAC e SESI), OAB, Associação das Mantenedoras do Ensino Superior.As entidades se reuniram para criar a integração de seus recursos digitais: páginas no Facebook, Twitter, Instagram e Youtube. Apenas o Catraca Livre, um dos participantes do movimento, atinge, com seus diversos canais, cerca de 80 milhões de pessoas.

Essa rede vai divulgar exemplos de cidadania responsável e dicas para orientar na defesa de direitos. A Microsoft vai ajudar a desenvolver recursos de inteligência artificial para ajudar sites que promovam os mais diversos aspectos da cidadania, como educação, saúde, educação ou mobilidade.

Alguns dos mais importantes publicitários brasileiros – Nizan Guanaes, Washington Olivetto, Joana Monteiro, Bob Bob Costa e Marcelo Serpa estão ajudando voluntariamente na produção do material de marketing, feito colaborativamente. O vídeo da campanha, por exemplo, será escolhido por concurso entre universitário. A marca da campanha foi aberta ao público.

Conheça o texto do manifesto:

“Ser responsável é ser parte da solução. É, em essência, ser protagonista das grandes transformações. É uma atitude que deve permear todas as dimensões de um indivíduo: ser responsável com sua família, sua empresa, sua comunidade. E consigo mesmo.Nas eleições, isso significa uma atitude simples e poderosa: analisar a biografia do candidato, a viabilidade de suas propostas e, depois, acompanhar o desempenho dos eleitos, participando da construção de políticas públicas e manifestando-se através dos diversos canais de comunicação à disposição dos cidadãos.Se quisermos um País ético, em todos os seus aspectos econômico, social e político, não podemos aceitar a cidadania de segunda classe.Precisamos ser cotidianamente responsáveis, exigindo direitos, mas também cumprindo deveres.O movimento ‘Sou Responsável’ não tem dono, ideologia, partidos e, muito menos, candidatos”

Essas são algumas das entidades que participam do Movimento Sou Responsável:

-ABRAPP – Associação Bras Entidades Fechadas de Previdência Complementar
-ABMES – Associação Bras Mantenedoras de Ensino SuperiorAssociação Paulista de Medicina
-ASABB – Associação dos Advogados do Banco do Brasil
-Bloco Acadêmicos do Baixo Augusta
-Catraca Livre
-Central Força Sindical SP
-CESA – Centro de Estudos das Sociedades de Advogados
-CRA-SP – Conselho Regional de Administração
-CRECI-SP – Conselho Regional Corretores de Imóveis
-CORECON-SP – Conselho Regional de Economia
-CREMESP – Conselho Regional de Medicina
-Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM)
-FESESP – Federação de Serviços do Estado de SP
-FECOMERCIO-SP
-FNE – Federação Nacional dos Engenheiros
-FIPE – Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas
-Instituto Ethos de Empresas e Responsabilidade Social
-OAB Nacional
-OAB SP – Ordem dos Advogados do Brasil, São Paulo
-Reclame Aqui
-Rede Brasileira de Criatividade
-SINSA – Sindicato das Sociedades de Advogados dos Estados de SP e RJ
-SINDITECIDOS – Sindicato Comércio Atacadista de Vestuários
-SEESP – Sindicato dos Engenheiros no Estado de São Paulo

Compartilhe:

1 / 8
1
08:30
Intercept: os principais pontos do depoimento de Moro no Senado
O ministro da Justiça, Sergio Moro, prestou esclarecimentos em audiência na CCJ (Comissão de Constituição e Justiça do Senado) sobre …
2
04:04
E se Carlos Bolsonaro fosse gay?
O ex-deputado Jean Wyllys fez uma série de posts em sua rede social apontando que Carlos Bolsonaro, o filho 02 …
3
03:02
Empresas usaram disparos no WhatsApp durante eleição de Bolsonaro
Uma reportagem publicada pela Folha de S. Paulo mostra que empresas brasileiras contrataram uma agência de marketing na Espanha para …
4
01:49
Senado diz não e derruba o decreto de armas de Bolsonaro
O Senado votou na terça-feira, 18, o parecer que pede pela suspensão dos decretos que flexibilizam o porte e a …
5
03:54
Bancada do PSL passa vergonha ao convocar e desconvocar Glen Greenwald
O deputado federal Daniel Silveira (PSL-RJ) apresentou na quarta-feira, dia 12, um requerimento na Comissão de Segurança Pública da Câmara …
6
03:48
O melhor jornal do mundo faz a pior reportagem para Bolsonaro
Essa é a pior reportagem já publicada num jornal estrangeiro contra Jair Bolsonaro. Por dois motivos: saiu no mais importante …
7
03:47
A estranha conexão entre o caso Najila Trindade e Sérgio Moro
O jornalista Gilberto Dimenstein publicou em sua coluna no site Catraca Livre um texto em que conecta dois casos de …
8
03:04
Entendas os possíveis impactos do vazamento das mensagens de Moro
O site The Intercept Brasil divulgou trechos de mensagens trocadas entre o então juiz Sérgio Moro, atual ministro da Justiça, …