Últimas notícias:

Loading...

Flávio Bolsonaro visitava miliciano na cadeia, diz ex-parceiro

Ex-sargento da PM, que ficou preso com Adriano da Nóbrega, revela que filho de Bolsonaro acompanhou de perto a situação dos dois

Por: Redação

O senador Flávio Bolsonaro (sem partodo) visitou o miliciano Adriano da Nóbrega na cadeia, segundo o ex-companheiro de cela e vereador do Rio de Janeiro Ítalo Ciba (Avante). As informações são do jornal O Globo.

Reportagem assinada pelos jornalistas Juliana Dal Piva e Bernardo Mello revela que o filho foi presidente Jair Bolsonaro visitou Ciba e o ex-capitão do Bope por mais de uma vez.

Crédito: Reprodução/TV GloboImagens revelam que Adriano Magalhães de Nóbrega foi morto com tiros disparados a curta distância

Segundo o vereador, Adriano também frequentava o gabinete de Flávio Bolsonaro, enquanto este era deputado estadual.

Em um post no Twitter, Flávio Bolsonaro disse que sempre defendeu policiais “presos injustamente”.

“Sempre defendi os direitos dos policiais. Visitei inúmeras vezes o Batalhão Prisional da PM (BEP) para ouvir PMs presos injustamente. Vários foram inocentados e voltaram para seus batalhões, trabalhando desmotivados porque foram abandonados pela Corporação quando mais precisavam”, escreveu o senador em sua conta.

No último sábado, 15, em evento no Rio, o presidente Jair Bolsonaro disse que foi ele quem pediu que Flávio fizesse a homenagem a Adriano dizendo que, na época, ele era um “herói”.

Bolsonaro também defendeu uma ‘perícia independente’ sobre a morte de Adriano da Nóbrega.

Rachadinha

Ex-capitão do Bope, Adriano Magalhães da Nóbrega, conhecido como “capitão Adriano”, era apontado como chefe do “Escritório do Crime”, milícia suspeita pela morte da vereadora Marielle Franco (PSOL-RJ) e seu motorista Anderson Gomes, em março de 2018.

Adriano também era considerado peça-chave no esquema de rachadinha no gabinete de Flávio Bolsonaro, quando era deputado estadual no Rio de Janeiro.