Últimas notícias:

Loading...

Flordelis diz que sabia que existia um plano para matar seu marido

Em depoimento, a deputada ainda afirmou que tentou avisá-lo

Por: Redação
Ouça este conteúdo

A deputada federal Flordelis (PSD) afirmou, nesta sexta-feira, 18, em depoimento à Justiça, que sabia da existência de um plano para matar seu marido, o pastor Anderson do Carmo, assassinado, em junho de 2019, na garagem de sua própria de casa, em Pendotiba, Niterói, na Região Metropolitana do Rio de Janeiro.

Deputada Flordelis e Pastor Anderson
Crédito: Reprodução/InstagramFlordelis diz que sabia que existia um plano para matar seu marido

Segundo Flordelis, que é acusada de ser a mandante do crime, Lucas dos Santos, um dos filhos adotivos, mostrou uma mensagem de texto que recebeu do celular dela pedindo que ele matasse o pastor.

A deputada se defendeu dizendo que a mensagem foi enviada por Marzy, uma de suas filhas afetivas. Flordelis também contou que todos os moradores de sua casa acessavam seu celular livremente e que contou ao marido sobre o teor da mensagem recebida por Lucas.

O depoimento à Justiça ocorreu na manhã desta sexta-feira, durante a 5ª audiência sobre o crime. Flordelis negou qualquer envolvimento no assassinato do marido e questionada sobre um possível relacionamento do pastor Anderson com uma de suas filhas adotivas, Flordelis negou que soubesse do caso.

Além do depoimento da deputada federal, a Justiça também espera ouviu outros sete filhos do casal, dentre eles, Lucas dos Santos, acusado de comprar a arma do crime. Uma neta e duas pessoas que não fazem parte da família também foram ouvidas. Os 11 são acusados de participarem do assassinato.

Uma nova audiência já está marcada para janeiro.

Compartilhe: