Globo revela ameaças de morte ao presidente da CPI das Fake News

Senador passou a receber ameaças de morte depois que assumiu a presidência da CPMI das Fake News

Por: Redação

“Vamos encher sua boca de chumbo”. Essa foi apenas uma das ameaças que estão chegando ao senador Angelo Coronel, presidente da CPI que apura a disseminação de Fake News nas eleições presidenciais.

“É um negócio assustador. Nunca vi nada parecido”, diz o senador.

Essas ameaças foram reveladas pelo colunista Bernardo Mello Franco.

Crédito: DivulgaçãoO senador Angelo Coronel, presidente da CPMI das Fake News

Ele publicou um texto mostrando as reações do PSL –o partido de Bolsonaro– contra essa CPI.

Trecho da coluna:

“A comissão começou a funcionar na última terça. Foi uma estreia tumultuada. O senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), que prefere atuar nos bastidores, assumiu o papel de líder da tropa de choque do governo. Ele se esforçou para barrar a convocação de um representante do WhatsApp, o aplicativo de mensagens instantâneas que mudou a forma de fazer campanha.

O deputado Filipe Barros (PSL-PR), que já recorreu ao Supremo para tentar impedir a instalação da CPI, chegou à primeira sessão com um objetivo mais modesto. Queria empurrar a votação dos requerimentos para a semana que vem — o que também foi rejeitado pela maioria do plenário.

Entre reclamações, protestos e questões de ordem, os bolsonaristas passaram uma hora e meia tentando impedir que a comissão funcionasse”.