Grandes times do futebol brasileiro homenageiam o Dia da Mulher

Fluminense, Corinthians, Atlético MG, Cruzeiro e Flamengo querem mudar estigma do machismo no futebol brasileiro e lançam campanha de apoio ao Dia da Mulher

Por: Redação | Comunicar erro

Os números que envolvem a violência de gênero no Brasil são estarrecedores: uma mulher é assassinada a cada 90 minutos, a cada onze registra-se um caso de estupro e uma em cada três mulheres já sofreu algum tipo de violência doméstica. Realidade que garante ao país a quinta maior taxa de feminicídio do mundo.

Às vésperas de mais um Dia Internacional da Mulher, comemorado nesta quinta-feira, 8, inúmeras homenagens lembrarão a importância da luta por igualdade e direitos civis, ainda hoje negados à maior parcela da população brasileira, representada por mais de 104 milhões de histórias.

E é nos campos de futebol, símbolo do machismo enraizado da sociedade brasileira, que grandes times lembrarão o Dia da Mulher com importantes mensagens de apoio e conscientização.

Reprodução/Meu Timão
Nesta quarta-feira, 7, Corinthians entra em campo com mensagens que reforçam o combate à violência contra a mulher

Fluminense, Corinthians, Atlético MG, Cruzeiro e Flamengo, cada qual à sua maneira, resolveram sair da mesmice que ocupa o pensamento coletivo do esporte mais popular do país para discutir a questão de gênero dentro das quatro linhas. Confira as iniciativas:

Fluminense: na noite desta quarta-feira, 7, o Tricolor das Laranjeiras entra em campo contra o Vasco, em partida válida pela Taça Rio, chamando atenção para o combate à violência contra a mulher.

Os jogadores entrarão de luto em um silencioso protesto contra o femincídio, que faz uma vítima a cada 90 minutos no país.

“Entraremos em campo contra o Vasco sabendo que, ao final do jogo, haverá mais uma vítima fatal no país. Mais do que lamentar este número inaceitável, o Fluminense Football Club entende a importância de dar visibilidade ao problema. Já é passada a hora de acabar com situações deste tipo em nossa sociedade. Denunciar a violência contra a mulher, ligando 180, é apenas o primeiro passo. Nosso objetivo é que estejamos todos cada vez mais engajados nessa luta. Hoje, amanhã no Dia Internacional da Mulher e sempre”, ressalta a nota divulgada pelo time.

Flamengo: na última terça-feira, o clube que tem a maior torcida do país usou as redes sociais para lançar uma criativa campanha em homenagem às suas torcedoras. Com a hashtag #QueMulher, a equipe incentiva flamenguistas a contarem histórias que lembre a contribuição de grandes torcedoras rubro-negras. Apenas nas primeiras horas da campanha, foram cerca de 500 posts, com alcance de quase 650 mil pessoas e mais de 1 milhão de impressões somente no Twitter do programa de sócio-torcedores (@NacaoCRF). 

Cruzeiro: também nesta quarta-feira, 7, o Cruzeiro entrará em campo contra a URT, às 21h45, pela décima rodada do Campeonato Mineiro. Para lembrar a data, o clube dará o pontapé inicial na campanha “Quebre o silêncio”, convidando as torcedoras para  mostrarem sua paixão pelo futebol nos estádios. Assim, disponibilizará gratuitamente 14 mil ingressos para as torcedoras que, nesta semana, fizeram fila para a retirada dos bilhetes.

Atlético MG: no último domingo, 4, o Atlético Mineiro lembrou o Dia da Mulher endossando uma importante campanha de conscientização no combate à violência contra a mulher.

No clássico contra o Cruzeiro, a equipe alvinegra, com apoio do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) e do Instituto Maria da Penha, usou o espaço destinado ao patrocinador na camisa para destacar o número de denúncia em casos de violência contra a mulher (180). A partida contou ainda com a presença da ilustre torcedora atleticana, Maria da Penha, símbolo nacional da resistência feminina.

Corinthians: na noite desta quarta-feira, 7, o time do Parque São Jorge entrará em campo contra o Mirassol, em jogo válido pelo Campeonato Paulista, com uma homenagem contundente em sua camisa.

Na partida, a equipe lançará a campanha #RespeitaAsMina que inclui uma série de ações como frases estampadas na camisa, distribuição de tatuagens temporárias, destacando a mensagem “Não é Não”. Além disso, os times masculinos e femininos entrarão em campo juntos reforçando a luta contra o assédio e a violência contra a mulher.

1 / 8
1
02:23
Paulo Guedes diz que renunciará se Previdência virar ‘reforminha’
O ministro Paulo Guedes (Economia) voltou a afirmar que se houver uma mudança muito radical na proposta original da reforma …
2
03:08
XP: Avaliação negativa do governo supera a positiva pela 1ª vez
De acordo com pesquisa da XP/Ipespe divulgada nesta sexta-feira, dia 24, a avaliação negativa do governo do presidente Jair Bolsonaro …
3
01:35
Governo libera o uso de mais 31 agrotóxicos no campo
O Ministério da Agricultura liberou o uso de mais 31 agrotóxicos nas lavouras do país. Entre eles, há produtos que …
4
02:33
Foto de manifestantes nus contra Bolsonaro é falsa
A foto de uma suposta manifestação de pessoas peladas na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)  que viralizou nas redes …
5
01:37
Lobão rompe com Bolsonaro: “Esse cara não me representa”
Em entrevista ao jornal Folha de S.Paulo, o cantor e compositor Lobão falou sobre sua decepção com Jair Bolsonaro e …
6
01:33
Milícias digitais perseguem MBL após críticas a Bolsonaro
O MBL (Movimento Brasil Livre) deixou de ser aliado para se tornar o novo alvo das milícias digitais pró-Bolsonaro. O …
7
03:41
Manifestação releva descompasso entre o Bolsonaro e a direita
A manifestação marcada para o próximo domingo, dia 26, aparentemente, gerou um desequilíbrio entre os grupos de direita apoiadores do …
8
01:29
Barragem da Vale em Barão de Cocais pode romper a qualquer hora
A barragem da mina do Gongo Soco, localizada em Barão de Cocais, em Minas Gerais pode romper a qualquer momento. …