Onde estão os brasileiros que ajudarão a definir o futuro do país

Informar

Grupo ‘Mulheres com Bolsonaro’ reúne mais de 200 mil pessoas

A página surgiu em resposta ao 'Mulheres Contra Bolsonaro'

Por: Redação | Comunicar erro
Jair Bolsonaro
Crédito: Reprodução / FacebookFoto de capa do grupo ‘Mulheres com Bolsonaro’

Criado no dia 30 de julho, um grupo no Facebook de mulheres contra Jair Bolsonaro (PSL) passou de 1 milhão de integrantes nesta quarta-feira, 12. Em resposta a essa rápida mobilização, foi criado nesta segunda-feira, 10, o “Mulheres com Bolsonaro”, em apoio ao candidato à Presidência da República.

“Grupo feito pra mulheres de fibra e coragem que não precisam do feminismo e defendem o Capitão Bolsonaro pra presidente do Brasil!!! Por um Brasil melhor, é BOLSONARO PRESIDENTE!!!”, diz a descrição da rede a favor do deputado federal, que já reúne mais de 200 mil pessoas.

O número de participantes dos grupos varia, pois, segundo a lógica do Facebook, muitas pessoas que foram adicionadas só são contabilizadas pela rede social quando confirmam sua participação.

O militar tem outros grupos menores de apoio, como o “Mulheres que apoiam Bolsonaro presidente”, que se chamava “Animais – Amor verdadeiro” mas teve seu nome alterado e hoje tem 44 mil participantes, e o “Mulheres unidas a favor de Bolsonaro”, com 35 mil integrantes, administrado por cinco homens e que antes se chamava “Presidente Bolsonaro 2018”.

Print do grupo Mulheres com Bolsonaro
Crédito: Reprodução / FacebookGrupo já tem mais de 200 mil membros

Intenção de voto

As mulheres representam 52% do eleitorado brasileiro, segundo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Nesta parcela da população, Bolsonaro tem mais apoio e, ao mesmo tempo, rejeição. De acordo com dados da pesquisa do Ibope divulgada nesta terça-feira, 11, ele é o líder das intenções de votos femininos, com 17%, mas 49% delas afirmam que não votariam nele de jeito nenhum.

Acompanhe outros conteúdos ligados às eleições deste ano nesta página especial

Grupo no Facebook une 1 milhão de mulheres contra Bolsonaro

Compartilhe: