Grupos de apoio a Bolsonaro são alvo de operação da polícia no DF

Fogos de artifício, um cofre, um facão e planos de ação para manifestações foram encontrados no local; Ninguém foi detido

Por: Redação

A Polícia Civil do Distrito Federal cumpriu neste domingo, 21, mandados de busca e apreensão em uma residência identificada como ponto de apoio de grupos de extrema-direita, como “300 do Brasil”, “Patriotas” e “QG Rural”. Todos apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

A chácara está localizada na região de Arniqueira, a 22 km do centro de Brasília. No local, foram encontrados fogos de artifício,  celulares, um facão, um cofre e planos de ação para manifestações e  outros objetos que poderiam ser usados em protestos. Câmeras de segurança também foram identificadas por todo o terreno da casa.

Crédito: Divulgação/PCDFMateriais para protestos foram encontrados no local

Duas pessoas estavam no local no momento da operação, mas nenhuma foi detida.

A ação aconteceu exatamente uma semana após uma série ataque ataques e manifestações antidemocráticas ter sacudido Brasília. No último sábado, entre palavras de ordem e ameaças, cerca de 30 apoiadores do presidente Bolsonaro laçaram fogos de artifício contra o prédio do STF (Supremo Tribunal Federal).

No começo da semana seis pessoas foram presas acusadas de envolvimento no ato. Entre elas estava a militante bolsonarista e líder do grupo 300 do Brasil, Sara Winter.