Informar

Há mais de 3 meses o governo não divulga os gastos com cartões

Por: Redação | Comunicar erro

Como você sabe, o Portal da Transparência divulga (ou deveria divulgar) os gastos públicos em tempo real, inclusive, o que é gasto nos cartões corporativos cedidos aos políticos e demais cargos públicos.

Os gastos públicos mensais com cartões corporativos chegam a até R$ 4 milhões
Os gastos públicos mensais com cartões corporativos chegam a até R$ 4 milhões

Nesses cartões, inclusive, é possível fazer saques em dinheiro e isso acaba impossibilitando saber em que os valores são gastos.

O último detalhamento dos gastos com cartões corporativos, que funciona mais ou menos como um cartão, foi feito no mês de junho, pouco depois de Michel Temer assumir interinamente a Presidência do Brasil.

Segundo a coordenadora de pesquisa da ONG Transparência Brasil, Juliana Sakai: “Se o governo considera a prestação de contas e transparência algo importante, esses dados deviam estar atualizados no site. Três meses percorre todo o tempo do atual governo, e isso (a desatualização) impossibilita que haja uma checagem, que haja uma fiscalização desses gastos. E isso é muito preocupante”, disse ela.

Além disso, o presidente da ONG Contas Abertas, Gil Castelo Branco, critica também a falta de transparência do próprio portal: “Além desse problema da transparência, mesmo naqueles 35% em que você consegue saber o nome do estabelecimento onde foi feito o gasto, você não sabe exatamente o que foi comprado nesse estabelecimento”.

Uma matéria da CBN relata que, quando os gastos estão disponíveis, há despesas gastas em pet shops, farmácias e até lojas de produtos odontológicos. Todos os gastos da ABIN, da Polícia Federal e a maioria dos da Presidência da República estão sob sigilo. No total, os gastos mensais com cartão corporativos chegam a até R$ 4 milhões para os cofres públicos.

Compartilhe: