Últimas notícias:

Loading...

Idosa chora ao vivo ao dizer que não tem o que comer

"Eu estou catando latinha, mas não dá", contou Janete Evaristo, de 57 anos

Por: Redação

Uma moradora do Rio de Janeiro chorou ao dizer, ao vivo no RJ1, da TV Globo, desta terça-feira, 21, a dificuldade de sua família ter o que comer. O drama também fez a repórter que a entrevistava cair no choro junto.

Idosa chora ao vivo ao dizer que não tem o que comer
Crédito: Reprodução/TV GloboIdosa chora ao vivo ao dizer que não tem o que comer

Janete Evaristo, de 57 anos, era uma das muitas pessoas que estavam na fila do Prato Feito Carioca do Andaraí. O programa, da Prefeitura do Rio, distribui refeições a quem está passando por situação de vulnerabilidade alimentar, e essa é a situação na casa de Dona Janete.

Ela está sem emprego e tem mais netos para dar alimento — uma filha morreu há dois anos, e o marido, há seis meses.

A mulher ficou emocionada primeiro ao relembrar dos parentes que faleceram há pouco. Nesse momento, a repórter Lívia Torres interrompeu a entrevista, mas Janete pediu a palavra de novo — agora para dizer a dificuldade de botar comida na mesa de casa.

“Domingo a gente não tinha nada para comer. Eu estou desempregada, está muito difícil. Eu estou catando latinha, mas não dá. Eu não tenho ajuda de muita gente, então domingo a gente não tinha mesmo nada. Está muito difícil”, disse, voltando a chorar.

Confira:

A repórter também foi às lágrimas.

O Mapa da Fome aponta que, apenas no Estado do Rio de Janeiro, mais de 1,2 milhão de pessoas não conseguem colocar comida suficiente na mesa. O dado equivale a 6,8% de toda a população.

Compartilhe:

?>