Irã admite que derrubou avião da Ucrânia ‘por engano’

Presidente ucraniano exige "admissão total da culpa" e espera que os responsáveis pelo erro sejam punidos

Por: Redação

Neste sábado, 11, o Irã anunciou que se responsabiliza pela queda do avião ucraniano na quarta-feira, 8, perto da capital iraniana Teerã, matando 176 pessoas. O presidente iraniano, Hassan Rouhani, considerou o desastre um “erro imperdoável”.

Comandante das forças aeroespaciais do país, Amir Ali Hajizadeh disse que a Guarda Revolucionária toma toda a responsabilidade pelo incidente, e ainda explicou que o operador do sistema de defesa confundiu o avião com um míssil de cruzeiro.

Em declaração televisionada, Hajizadeh disse que o operador tentou contatar seus superiores para obter a aprovação para efetuar o disparo, mas que o sistema de comunicação falhou e ele tomou “uma má decisão”.

avião ucrania irã
Crédito: Reprodução/New York TimesIrã admite que derrubou avião ucraniano com míssil

Em uma rede social, o presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, disse que espera que o Irã leve os responsáveis ​​à Justiça e cobrou um pedido oficial de desculpas e que as investigações sobre o desastre continuem.

“Esta manhã traz a verdade. A Ucrânia insiste na admissão total de culpa. Esperamos que o Irã leve os responsáveis ​​à justiça, devolva os corpos, pague uma indenização e faça um pedido oficial de desculpas. A investigação deve estar completa, aberta e continuar sem atrasos ou obstáculos”, escreveu Zelensky.

A respeito da admissão da culpa por parte do Irã, o primeiro-ministro do Canadá, Justin Trudeau, afirmou que seu governo busca uma investigação e cooperação das autoridades iranianas. Afinal, o voo levava 57 canadenses. Há dias autoridades do Canadá dizem que acreditam que o avião havia sido derrubado por um míssil, o que era negado pelo Irã anteriormente.

O que aconteceu na última semana entre EUA e Irã

Na quinta-feira, 2 de janeiro, os EUA atacaram por drones um local perto do aeroporto de Bagdá, no Iraque, deixando morto o general iraniano Qassem Soleimani, o segundo nome mais poderoso do Irã. O ato aumentou ainda mais a tensão entre os países, chegando a ficar na iminência de uma Terceira Guerra Mundial.

A ordem do ataque foi dada pelo presidente Donald Trump, que culpa Soleimani pela morte de americanos e afirma que o ataque ao general se deu para “conter o terror” no país.

A partir de então, uma série de novos fatos aconteceram, inclusive o contra-ataque do Irã na noite de 7 de janeiro. Confira aqui todos os eventos que se sucederam desde então.


Imagem Carnaval Sem Assedio

Compartilhe:

1
A repercussão dos ataques machistas à jornalista Patrícia Campos Mello
No final da última semana, Hans River do Rio Nascimento foi chamado para prestar depoimento na CPMI das Fake News. …
2
Governo Bolsonaro libera pesca em áreas de conservação ambiental
Uma portaria do Instituto Chico Mendes (ICMBio), órgão vinculado ao Ministério do Meio Ambiente, autorizou a pesca esportiva e amadora …
3
Chuva forte deixa São Paulo debaixo d’água
A chuva que começou ontem não deu sinal de trégua e fez São Paulo amanhecer debaixo d’água nesta segunda-feira, 10. …
4
Coronavírus: aviões da FAB vão retirar brasileiros de Wuhan, na China
Dois aviões da Força Aérea Brasileira (FAB) decolaram nesta quarta-feira, 5, em direção a Wuhan, na China, para retirar os …
5
BBB20: Mulheres decidem o destino de Pétrix Barbosa
A união das mulheres  decidiu o destino de Pétrix não apenas no Big Brother Brasil 20, mas também fora da …
6
Damares Alves: abstinência sexual, protesto e contradição?
Por que este grupo de mulheres deu as costas para a ministra Damares Alves enquanto ela defendia sua política de …
7
Bolsonaro e a demissão do secretário que viajou com jato da FAB
O presidente Jair Bolsonaro anunciou em sua conta no Twitter que vai tornar sem efeito a nomeação de José Vicente …
8
Visibilidade trans: a história de Thais de Azevedo
O que é violência para você? Para Thais de Azevedo essa pergunta resume uma trajetória de vida. Como mulher trans, …