Ivana será atacada pela mãe devido roupas masculinas, diz site

Segundo site, capítulo da novela "A Força do Querer" mostrará mais uma situação de intolerância que pessoas trans sofrem em seu cotidiano

Por: Redação
Ivana, de “A Força do Querer”

A personagem Ivana (Carol Duarte), de “A Força do Querer”, é um homem trans que exemplifica não apenas o conflito entre o corpo designado ao nascer (feminino) e a sua identificação (masculina), mas também a série de obstáculos que pessoas trans acabam sofrendo na vida.

Uma dessas barreiras é a falta de aceitação da família e a violência. E uma situação dessa será mostrada na atração da TV Globo.

A mãe de Ivana, Joyce (Maria Fernanda Cândido) vai reagir com preconceito e truculência ao ver a filha com roupas masculinas, de acordo com o site Notícias da TV.

No capítulo que ainda irá ao ar, a reportagem afirma que Joyce chegará em casa com uma visita e irá se deparar com a filha usando trajes masculinos e prendendo o cabelo. Após discutirem, a mãe vai soltar o cabelo de Ivana e ordenar que ela troque de roupa, colocando um vestido.

Vale lembrar que a personagem é inspirada em uma pessoa real. E infelizmente, a cena ficcional de violência da mãe com o filho é apenas uma reprodução da realidade – e de maneira leve.

Em maio, por exemplo, veio à tona o caso de Bruna Andrade de Cesar, sequestrada e agredida após a mãe chamar uma empresa para interná-la.

A mãe, que não aceitava a filha trans, queria “curar o filho”. Bruna foi agredida por enfermeiros, que arrancaram o seu vestido na rua, a obrigaram a colocar roupas masculinas e ainda ameaçaram cortar o cabelo da vítima, de acordo com relato da esposa de Bruna, Bianca.

A transfobia atinge desde famosos como a cantora Pablo Vittar até muitas pessoas anônimas, contribuindo com os números que fazem do Brasil o país que mais mata LGBTs no mundo.

E a visibilidade da questão trans é importante para combater esse problema, como a própria Carol Duarte já destacou:  “As pessoas morrem por causa desse preconceito. Não é um capricho, não é uma escolha. Se a novela conseguir lidar e discutir o preconceito, ficarei muito feliz”, disse ao Gshow.

Além da novela, você pode saber mais sobre como não ser transfóbico, por que é fundamental a família também sair do armário e por que até as roupas ajudam a combater estereótipos de gênero.

  • Leia mais: