Justiça condena RedeTV! e Igreja Evangélica por ofensa aos ateus

Um pastor da Igreja Internacional da Graça de Deus afirmou que pessoas ateias são "perigosas"

Por: Redação | Comunicar erro
redetv! ateus
Crédito: Reprodução/RedeTV!Igreja e RedeTV! foram condenadas por desrespeito aos ateus

A Justiça condenou a RedeTV! e a Igreja Evangélica – Igreja Internacional da Graça de Deus – por ofensas contra os ateus, após um pastor da entidade religiosa afirmar durante pregação em 2011 que aqueles que não acreditam em Deus são pessoas “perigosas”.

A decisão do Tribunal Regional Federal da 3º Região, divulgada nesta sexta-feira, 30, é resultado de uma ação cível ajuizada pelo Ministério Público Federal (MPF) em 2011 contra as rés.

No episódio avaliado pela Justiça, o pastor João Batista diz que “só quem acredita em Deus pode chegar para frente. Quem não acredita em Deus pode ir para bem longe de mim […] A pessoa que não acredita em Deus, ela é perigosa. Ela mata, rouba e destrói. O ser humano que não acredita em Deus atrapalha qualquer um”, afirmou.

pastor ateus
Crédito: Reprodução/RedeTV!Pastor afirmou que ateus são pessoas “perigosas”

De acordo com o MPF, a Igreja Internacional da Graça de Deus, que tem como nome mais eminente o pastor R.R Soares, deverá fazer duas inserções de dois minutos e meio cada, a serem veiculadas na RedeTV!, com retratações ao conteúdo veiculado e esclarecimentos quanto à diversidade religiosa e à liberdade de escolha de crença no país.

Ainda segundo o MPF, a conduta da emissora e da Igreja contraria a Constituição Federal que garante a inviolabilidade de consciência de crença e a livre manifestação do pensamento, desde que respeitados os valores éticos e sociais nos programas de TV.

“Ao veicular declarações ofensivas aos cidadãos ateus, a Igreja Internacional da Graça de Deus e a RedeTV! [TV Ômega], com a conivência da União, desrespeitaram a pessoa humana no que se refere ao direito de escolha de sua crença, inclusive o direito de não possuir crença”, afirmou a desembargadora Mônica Nobre, autora do acórdão.

A Justiça prevê de R$ 1 mil por dia em caso de descumprimento da ordem.

1 / 8
1
06:25
VazaJato: Moro chama integrantes do MBL de tontos e depois se desculpa
Em áudio publicado pelo perfil do Movimento Brasil Livre no Instagram o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, …
2
02:42
STF adia julgamento que pode tirar Lula da cadeia
O Supremo Tribunal Federal (STF) resolveu adiar o julgamento do pedido de liberdade do ex-presidente Lula, que estava previsto para …
3
02:20
Novas regras para o uso de patinetes elétricas em SP
A prefeitura de São Paulo definiu novas regras para o uso de patinetes elétricas compartilhadas na cidade. Entre as  determinações …
4
08:30
Intercept: os principais pontos do depoimento de Moro no Senado
O ministro da Justiça, Sergio Moro, prestou esclarecimentos em audiência na CCJ (Comissão de Constituição e Justiça do Senado) sobre …
5
04:04
E se Carlos Bolsonaro fosse gay?
O ex-deputado Jean Wyllys fez uma série de posts em sua rede social apontando que Carlos Bolsonaro, o filho 02 …
6
03:02
Empresas usaram disparos no WhatsApp durante eleição de Bolsonaro
Uma reportagem publicada pela Folha de S. Paulo mostra que empresas brasileiras contrataram uma agência de marketing na Espanha para …
7
01:49
Senado diz não e derruba o decreto de armas de Bolsonaro
O Senado votou na terça-feira, 18, o parecer que pede pela suspensão dos decretos que flexibilizam o porte e a …
8
03:54
Bancada do PSL passa vergonha ao convocar e desconvocar Glen Greenwald
O deputado federal Daniel Silveira (PSL-RJ) apresentou na quarta-feira, dia 12, um requerimento na Comissão de Segurança Pública da Câmara …