Líder do governo Bolsonaro recebeu R$ 5,5 milhões em propina, diz PF

O repasse da propina teriam ocorrido entre 2012 a 2014, época em que o senador era ministro do governo Dilma

Por: Redação

Na decisão que autorizou o mandado de busca e apreensão contra o senador Fernando Bezerra Coelho (PMDB-PE), líder do governo de Jair Bolsonaro no Senado, o ministro Luis Roberto Barroso, do STF, diz que o parlamentar recebeu R$ 5,5 milhões em propinas de empreiteiras encarregadas das obras de transposição do rio São Francisco e de outros contratos.

No despacho, Barroso também menciona que o filho do senador, o deputado Fernando Bezerra Filho (DEM-PE), teria recebido outro R$ 1,7 milhão.

Crédito: Jefferson Rudy/Agência SenadoPF faz buscas no gabinete do senador Fernando Bezerra (MDB-PE) líder do governo Bolsonaro

De acordo com a PF, a negociação e o repasse dos valores teriam ocorrido entre 2012 a 2014, época em que Fernando Bezerra Coelho era ministro da Integração Nacional na gestão de Dilma Rousseff (PT) e integrava o PSB.

A PF cumpriu 52 mandados de busca e apreensão, todos autorizados pelo ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Luís Roberto Barroso, Além da Câmara dos Deputados, policias também estiverem em Recife e Petrolina, em Pernambuco, e João Pessoa, na Paraíba.

Segundo a Folha, a suspeita é de que dinheiro de contratos superfaturados ou fictícios de obras vinculadas ao Ministério da Integração Nacional tenha sido desviado para campanhas dos políticos.