Líder religioso que culpou homossexuais por pandemia contrai covid-19

Em nota, a Igreja Ortodoxa da Ucrânia pediu orações ao Patriarca Filaret

Por: Redação
Ouça este conteúdo

A Igreja Ortodoxa da Ucrânia anunciou que o patriarca Filaret, líder da instituição, testou positivo para covid-19. Em março, o religioso disparou ataques homofóbicos e atribuiu a pandemia do novo coronavírus a uma “punição pelos pecados dos homens e pela humanidade pecaminosa”.

“Primeiro de tudo, eu menciono o casamento entre pessoas do mesmo sexo”, disse o líder religioso ucraniano Mykhailo Antonovych Denysenko a uma TV local. As informações são do G1.

Crédito: Reprodução/FacebookPatriarca Filaret, líder da Igreja Ortodoxa Ucraniana, que culpou homossexuais por pandemia contrai covid-19

Em nota, a igreja disse que o patriarca tem estado de saúde satisfatório e pediu orações ao líder religioso. “Sua santidade está recebendo tratamento hospitalar. Sua condição de saúde é satisfatório. Pedimos orações por sua saúde e recuperação”.

O país teve uma situação de controle da pandemia, mas agora registra mais de 2 mil casos diários do novo coronavírus. Mais de 3 mil ucranianos morreram da doença.

A Ucrânia está entre os países considerados menos seguros para a população LGBT na Europa. A maioria dos estados que integram a União Europeia reconhece ao menos algum tipo de união civil para homossexuais, como o casamento.

Compartilhe: