Últimas notícias:

Loading...

Mais de 400 médicos cubanos deixam a região metropolitana de SP

285 municípios ficarão sem nenhum médico na atenção básica: Rio Grande do Sul, São Paulo e Paraná são os mais afetados

Por: Redação

Nesta quinta-feira, 22, os primeiros médicos cubanos começaram a deixar o Brasil segundo nota divulgada pela Opas (Organização Pan-Americana da Saúde) da ONU (Organização das Nações Unidas).

Com a saída dos 8,3 mil médicos, muito se questiona a respeito do atendimento levado aos municípios mais distantes e socialmente vulneráveis do país. A exemplo da região metropolitana de São Paulo, onde 26 das 39 cidades abrigavam cerca de 400 profissionais.

Crédito: Lula Marques/Agência PTEstima-se que mais de 400 profissionais devem deixar a região metropolitana nos próximos meses – Foto: Lula Marques

De acordo com informações divulgadas pela coluna da jornalista Mônica Bergamo, da Folha de S. Paulo, na última quarta-feira, 21, dos dez primeiros médicos brasileiros que se inscreveram na nova fase do programa cinco escolheram atuar em capitais e municípios de regiões metropolitanas. Entre os destinos escolhidos,  apenas um é considerado de extrema pobreza. Outro está em área vulnerável e um terceiro em uma cidade com até 50 mil habitantes.

Diante da consequente falta de médicos, sobretudo em regiões desfavorecidas, a Comissão de Saúde na Câmara Municipal de SP mapeará os municípios mais afetados com a saída de médicos cubanos da rede pública. Os reflexos já são sentidos nas Unidades Básicas de Saúde do Estado.

Cidades que mais perderam médicos cubanos na região metropolitana de São Paulo:

Capital: 72
Guarulhos: 28
Itapevi: 21
Itapecerica da Serra: 19
São Bernardo do Campo: 17
Embu-Guaçu: 15

285 municípios ficam sem nenhum médico na atenção básica: 

Um levantamento divulgado pelo Conselho Nacional de Secretários Municipais de Saúde (Conasems) aponta que pelo menos 285 cidades em 19 estados do Brasil devem ficar sem médicos dedicados à atenção básica em saúde na rede pública.

Segundo o levantamento, o Rio Grande do Sul é o estado com mais municípios afetados pela saída dos cubanos — ao todo 92. São Paulo, com 49, Paraná, com 27, e Minas Gerais, com 24, aparecem na sequência. Confira a lista divulgada pelo G1. 

Compartilhe: