Malafaia se desculpa por divulgar fake news contra Dilma

Pastor postou vídeo se retratando por divulgar que Adélio Bispo trabalhava como assessor de  Dilma

Por: Redação

Na noite deste sábado, 9, o pastor Silas Malafaia publicou um vídeo em seu perfil oficial do Twitter para se retratar de ter divulgado que Adélio Bispo de Oliveira, homem que esfaqueou Jair Bolsonaro (PSL), era assessor de Dilma Rousseff (PT) durante as eleições de 2018.

“[Adélio] nunca assessorou Dilma em campanha, então estou aqui corrigindo, porque eu fiz uma declaração na época”, diz Malafaia no vídeo. “Agora, estou reconsiderando neste vídeo, tá certo? A verdade é a verdade.”

Na ocasião, Bolsonaro era candidato à presidência da República. Dilma pleiteava uma vaga no senado pelo estado de Minas Gerais. Logo que a acusação do pastor foi publicada, a assessoria de imprensa da ex-presidenta avisou que abriria um processo por injúria, calúnia e difamação.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.