Últimas notícias:

Loading...

Ministro da Educação, Weintraub ataca Drauzio Varella e TV Globo

'Literalmente, abraçam o demônio! Suas novelas são LIXO, seus programas infantis são LIXO, seus jornais são LIXO e estão à serviço do Mal', disse ministro

Por: Redação

Drauzio Varella, desde a semana passada, tem ganhado destaque na mídia por conta de uma reportagem comovente sobre mulheres trans detidas em presídios masculinos.

Na manhã desta segunda-feira, 9, uma matéria de O Antagonista revelou que a trans estaria presa, supostamente, por ter estuprado e assassinado um menino de 9 anos. Desde então, Drauzio tem sido duramente atacado nas redes.

O ministro da Educação Abraham Weintraub, em seu Twitter, também disparou diversos xingamentos e atacou o médico e a TV Globo, dizendo que seus jornais, programas e novelas são um “lixo”.

Crédito: Reprodução/ Twitter @AbrahamWeint e Instagram @sitedrauziovarellaMinistro Abraham Weintraub ataca Drauzio Varella nas redes sociais

O ministro escreveu: “Literalmente, abraçam o demônio! Suas novelas são LIXO, seus programas infantis são LIXO, seus jornais são LIXO e estão à serviço do Mal. Não vejam, não assistam, não comprem, NÃO FALEM COM NINGUÉM (entrevistas) que trabalhe para essa família marinho. #BoicoteAGlobo“, disse.

Drauzio Varella respondeu ao ministro através de uma nota de esclarecimento que, ele não perguntou às presidiárias quais foram os crimes cometidos por elas, que as colocaram na prisão: “Sou médico e não juiz”, afirmou o global.

Há mais de 30 anos, frequento presídios, onde trato da saúde de detentos e detentas. Em todos os lugares em que pratico a Medicina, seja no meu consultório ou nas penitenciárias, não pergunto sobre o que meus pacientes possam ter feito de errado. Sigo essa conduta para que meu julgamento pessoal não me impeça de cumprir o juramento que fiz ao me tornar médico. No meu trabalho na televisão, sigo os mesmos princípios. No caso da reportagem veiculada pelo Fantástico na semana passada (1/3), não perguntei nada a respeito dos delitos cometidos pelas entrevistadas. Sou médico, não juiz”, dizia a nota no site de Drauzio.

A resposta só conseguiu irritar ainda mais o ministro, que novamente utilizou as redes sociais para retrucar o médico: “Não é juiz? Não é gente?! Você e marinho NÃO conseguem pedir desculpas! NÃO têm empatia ou compaixão com as crianças e famílias vítimas desse pedófilo! Continuem defendendo esse estuprador assassino, vocês se merecem. Antes que eu esqueça: desejo que vocês terminem no inferno!“, escreveu Abraham.

Irônico, fazendo referência a um quadro da emissora, chamado “O Brasil que eu quero“, o ministro publicou hoje: “Sonho com um Brasil onde, um dia, estupradores e assassinos de crianças sejam julgados, condenados e executados. Tudo dentro da lei!”

A matéria de Drauzio Varella, exibida no Fantástico divide opiniões. Ela chamou a atenção de algumas pessoas que chegaram a fazer uma vaquinha online para ajudar Suzy. Confira a reportagem completa aqui.

Compartilhe:

Tags: #Globo #Saúde
?>