Mortes no trânsito em SP voltam a crescer após três anos

Pela primeira vez, o número de óbitos de motociclistas em acidentes ultrapassou a quantidade de pedestres que morreram atropelados

Por: Redação | Comunicar erro
acidente de trânsito
Crédito: Paulo Pinto/Fotos PúblicasCarro envolvido em acidente na avenida Paulista, região central de São Paulo

O número de mortes no trânsito na cidade de São Paulo voltou a crescer após três anos em queda, de acordo com dados da CET (Companhia de Engenharia de Tráfego), divulgados nesta quinta-feira, 23. Em 2018, a capital paulista registrou 849 mortes, contra 797 em 2017, uma alta de 6,5%.

15 MOTIVOS PARA REDUZIR A VELOCIDADE NAS VIAS DAS CIDADES

O crescimento deixa a gestão Bruno Covas (PSDB) longe da meta para redução deste tipo de mortalidade, de 6 mortes a cada 100 mil habitantes. O índice atual é de 6,95. Segundo a prefeitura, houve uma “febre” de mortes no segundo semestre de 2018, mas ainda há tempo para atingir a meta até o fim da gestão, em 2020.

Pela primeira vez desde 1979, a CET divulgou seu relatório anual qualificando as informações com os dados da Secretaria de Saúde. O cruzamento, realizado em parceria com a Iniciativa Bloomberg para a Segurança Global no Trânsito, permite aprimorar as políticas públicas de segurança na mobilidade, por meio do acesso a dados como o local do acidente em relação à casa da vítima e os custos hospitalares com a internação.

A análise conjunta das informações das secretarias municipais de Mobilidade e Transportes e de Saúde ainda identificou que, no caso de vítimas fatais, 50% dos pedestres, 37% dos ciclistas, 35% dos condutores e passageiros, além de 27% dos motociclistas morreram a menos de 2 quilômetros de suas casas.

O número de óbitos de motociclistas em acidentes de trânsito, pela primeira vez, também ultrapassou a quantidade de pedestres que morreram atropelados. Foram 366 vítimas fatais que estavam em motos, ante 349 pessoas a pé. Do total de 366 motociclistas mortos, 58 (16%) moravam fora da capital.

Em relação a pedestres, das 349 vítimas fatais, 78 (22%) tinham 60 anos ou mais. Já o total de mortes de ciclistas no trânsito caiu de 37 em 2017 para 19 no ano passado, uma redução de aproximadamente 50%.

Compartilhe:

1 / 8
1
03:54
Bancada do PSL passa vergonha ao convocar e desconvocar Glen Greenwald
O deputado federal Daniel Silveira (PSL-RJ) apresentou na quarta-feira, dia 12, um requerimento na Comissão de Segurança Pública da Câmara …
2
03:48
O melhor jornal do mundo faz a pior reportagem para Bolsonaro
Essa é a pior reportagem já publicada num jornal estrangeiro contra Jair Bolsonaro. Por dois motivos: saiu no mais importante …
3
03:47
A estranha conexão entre o caso Najila Trindade e Sérgio Moro
O jornalista Gilberto Dimenstein publicou em sua coluna no site Catraca Livre um texto em que conecta dois casos de …
4
03:04
Entendas os possíveis impactos do vazamento das mensagens de Moro
O site The Intercept Brasil divulgou trechos de mensagens trocadas entre o então juiz Sérgio Moro, atual ministro da Justiça, …
5
02:00
Tire todas as dúvidas sobre a doação de sangue
O frio chegou para te lembrar sobre a importância de doar sangue. Uma simples doação pode ajudar até quatro pessoas! Durante …
6
02:58
O que revela a foto de Bolsonaro ao lado de Neymar
O presidente Jair Bolsonaro postou uma foto ao lado de Neymar após o amistoso entre Brasil e Qatar, que aconteceu …
7
05:25
Projeto pode acabar com multa no transporte de criança sem cadeirinha
De acordo com o projeto de lei entregue pessoalmente pelo presidente Jair Bolsonaro na Câmara dos Deputados nesta terça-feira, dia …
8
02:00
Maior parte dos brasileiros é contra flexibilização das armas
Uma pesquisa divulgada pelo Ibope aponta que a maior parte dos brasileiros não apoia a flexibilização do porte e da …