MP de Goiás pede prisão preventiva de João de Deus

Nos últimos dias, MP de Goiás recebeu 206 denúncias de abusos cometidos pelo médium

Por: Redação

O Ministério Público de Goiás pediu, nesta quarta-feira, 12, a prisão preventiva do médium João de Deus. Ele é acusado de abusar sexualmente de centenas de mulheres em atendimentos espirituais.

Desde a última sexta-feira, 7, quando o programa “Conversa com Bial” exibiu denúncias contra João de Deus, o MP de Goiás recebeu 206 denúncias de abusos cometidos pelo médium.

joao-de-deus
Crédito: ReproduçãoMinistério Público de Goiás pediu a prisão preventiva do médium

Hoje, João fez a sua primeira aparição depois do escândalo. Ele foi prestar atendimento na Casa Dom Inácio de Loyola, mas passou mal e foi amparado por advogados e funcionários.

Repórteres que estavam no local foram agredidos pelos fiéis com socos e mordidas. Alguns jornalistas foram ameaçados. “Vocês terão câncer e voltarão todos aqui para se curar. Você se arrependerão do que estão fazendo”, disse uma fiel.

A assessoria de imprensa do médium confirmou o pedido de prisão preventiva, mas não comentou a decisão. Segundo o jornal “O Estado de Minas”, existe a possibilidade de João conceder entrevista coletiva, mas os detalhes não foram acertados.

Conhecido em todo mundo como João de Deus, João Teixeira de Faria tem 76 anos. A casa Dom Inácio de Loyola, em Abadiânia, recebe até cinco mil pessoas por semana para atendimentos e cirurgias espirituais.

Compartilhe: