Publicidade

Informar

Na zona leste de SP, hortas orgânicas ocupam o lugar de terrenos baldios

Por: Publi | Comunicar erro
...
Publicidade

Se há verde nas grandes cidades, especialmente para quem quer ver, há muito mais verde nas grandes cidades para quem faz este verde acontecer. Mais do que um presente da natureza, as gentilezas verdes estão nas ações das pessoas que – de maneira individual ou coletiva – buscam transformar a realidade dos lugares onde vivem com pequenos gestos, mas de grande generosidade e importância para a sociedade.

Hoje, o exemplo que apresentamos é o da ONG Cidades sem Fome, responsável, entre outros, pelo projeto Hortas Comunitárias, que desde 2004 transforma terrenos públicos e particulares da zona leste de São Paulo em hortas comunitárias.

Conhecida por ser uma região de grande vulnerabilidade social, o projeto Hortas Comunitárias na zona leste visa melhorar a precária situação dos habitantes através de projetos sustentáveis de agricultura urbana, baseados em processos de produção orgânica.

Desde a implementação do projeto na região, 21 hortas comunitárias foram criadas e, atualmente, 115 pessoas trabalham como agricultores urbanos nesses espaços, o que beneficia não só eles mesmos, mas também suas famílias.

As hortas comunitárias geram a subsistência de 650 pessoas!

Além disso, 48 cursos de capacitação profissional foram organizados pela Cidades Sem Fome. Quase 1 mil pessoas já participaram e foram capacitadas em técnicas de produção de alimentos orgânicos em áreas urbanas e receberam também instruções para buscar meios para a comercialização de seus produtos.

Entre as 21 hortas comunitárias criadas dentro do projeto, a de São Mateus é uma das mais antigas e maiores do projeto. São 8 mil metros quadrados de área que antes eram tomados por lixo e entulho. Hoje, quatro famílias conseguem tirar o sustento do que colhem naqueles canteiros.

Quem trabalha nas hortas, além de consumir os alimentos, pode lucrar com a venda dos produtos.

O melhor de tudo é que a maioria dos agricultores beneficiados com o projeto estava aposentada ou desempregada e voltou a ter uma ocupação, a se sentir útil. Quase todas as hortas foram plantadas em terrenos baldios ou que estavam mal aproveitados.

Cada horta tem uma característica, uma pegada diferente de acordo com a demanda da comunidade.

Gentilezas Verdes como essa fazem a gente ganhar o dia, não é mesmo? E você, conhece alguém ou alguma iniciativa socioambiental que também busca transformar a realidade de um lugar ou de um grupo de pessoas? Envie agora mesmo a sua imagem e participe da mais gentil galeria colaborativa do país Gentilezas Verdes Tumblr.

Crédito: MATHEUS CAVALIERE
Crédito: MATHEUS CAVALIERE
Crédito: MATHEUS CAVALIERE
Crédito: Sascha Montag
Crédito: Sascha Montag

[leiamais tit=”Gentilezas Verdes”]O Gentilezas Verdes é um projeto em parceria entre o Grupo Gamaro e o Catraca Livre para dar visibilidade a ações socioambientais comprometidas com o desenvolvimento sustentável do planeta.[/leiamais]

Compartilhe:

Publicidade
Publicidade

Museu de Anatomia Humana da USP exibe peças que ensina como o seu corpo funciona

Cereja Flor: O lugar das taças de sorvetes gigantes em São Paulo

Fondue taiwanês é a próxima delícia que você tem de provar

Médica tira dúvidas sobre anticoncepcional

Refugiados se tornaram microempreendedores em um lava-rápido em São Paulo

Publicidade