Palocci diz que filho de Lula recebeu propina em negociação de MP

A MP 471 prorrogou os benefícios fiscais concedidos às montadoras instaladas nas regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste

Por: Redação | Comunicar erro
Palocci
Crédito: José Cruz/ABrO ex-ministro da Fazenda e da Casa Civil, Antonio Palocci

O ex-ministro da Fazenda e da Casa Civil, Antonio Palocci, disse nesta quinta-feira, 6, em depoimento à Justiça Federal no Distrito Federal, que o filho do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Luiz Cláudio, recebeu recursos de um lobista envolvido na elaboração da Medida Provisória 471/2009, objeto de ação penal no âmbito da Operação Zelotes. As informações são da Agência Brasil.

Segundo Palocci, o filho de Lula o teria procurado em sua consultoria, em São Paulo, entre o final de 2013 e o início de 2014, para que o ajudasse a obter de empresas ao menos R$ 2 milhões para viabilizar um de seus empreendimentos. Mas o próprio Lula, de acordo com o ex-ministro, teria lhe informado já ter obtido o dinheiro com o lobista Mauro Marcondes.

Segundo a denúncia do Ministério Público Federal (MPF), Marcondes atuou junto ao governo Lula em prol da elaboração da MP 471, na qual foram concedidos benefícios fiscais a montadoras de veículos instaladas nas regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste, que em troca teriam pago propina para que o texto fosse publicado.

Palocci disse ter procurado Lula em 2014, cerca de um mês após o encontro com Luiz Cláudio, para conversar sobre o pedido do filho do ex-presidente. A reunião teria ocorrido no Instituto Lula, em São Paulo.

“Fui falar com o ex-presidente Lula porque queria ver com ele se autorizava a fazer isso [obter recursos para seu filho]. Foi ai que o ex-presidente falou não precisar atender ao Luiz Cláudio porque ‘eu já resolvi esse problema com o Mauro Marcondes’ ”, disse Palocci.

Benefícios fiscais

Em 2013, os benefícios fiscais foram renovados pela então presidente Dilma Rousseff por nova MP. Segundo Palocci, o ex-presidente Lula confirmou a ele ter negociação com as montadoras para que ambas as MPs, de 2009 e 2013, fossem aprovadas. As tratativas teriam sido realizadas com a intermediação de Marcondes, que, segundo o ex-ministro da Fazenda, teria acesso “irrestrito” a Lula.

Palocci disse, no entanto, não ter como comprovar o repasse de recursos das montadoras a Luiz Cláudio, que não é réu na ação penal que trata da tramitação da MP 471/2009. O ex-ministro disse também não ter conhecimento direto sobre a atuação de Marcondes na elaboração da medida provisória. E que ficou sabendo do envolvimento do lobista somente por meio de Lula.

Por meio de videoconferência a partir de São Paulo, o ex-ministro da Fazenda prestou depoimento como testemunha de acusação ao juiz substituto Ricardo Soares Leite, da 10ª Vara Federal de Brasília, em uma das quatro ações penais a que Lula responde na Justiça Federal do Distrito Federal. Além do ex-presidente, são réus no processo Mauro Marcondes, o ex-chefe de gabinete de Lula, Gilberto Carvalho, e mais quatro pessoas.

Logo no início da audiência, o advogado Cristiano Zanin Martins, que representa Lula, tentou suspender o depoimento de Palocci, alegando que ele firmou acordo de delação premiada relativo a outras ações e à qual a defesa não teve acesso, sendo portanto uma testemunha interessada em incriminar Lula em troca de benefícios legais concedidos pelo Ministério Público.

O pedido de Zanin foi reforçado por todas as demais defesas dos acusados, mas o juiz Soares Leite não o concedeu. O procurador da República responsável pelo caso, Fernando Paiva, argumentou que a Operação Zelotes não tem envolvimento com a delação de Palocci, que foi firmada em negociação com a Polícia Federal do Paraná, no âmbito da Lava Jato.

Palocci foi ministro da Fazenda entre janeiro de 2003 e março de 2006, no governo Lula, e da Casa Civil entre janeiro e julho de 2011, no governo Dilma.

Veja a reportagem na íntegra.

Compartilhe:

1 / 8
1
05:53
Síndrome de Bolsonaro explica embate com o vice-presidente
A batalha contra o vice Hamilton Mourão virou uma bomba para Jair Bolsonaro. Acabou em um desastrado vídeo postado no …
2
20:44
São Paulo, capital da Cultura | Entrevista por Catraca Livre
Atuando como Secretário Municipal de Cultura em São Paulo desde janeiro desse ano, Alê Youssef ainda está no começo da …
3
07:26
STF e o limite da liberdade de expressão
O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, anunciou em março a abertura de um inquérito para investigar casos …
4
01:03
Ex-presidente do Peru tenta suicídio após receber ordem de prisão
O ex-presidente do Peru Alan García morreu nesta quarta-feira,17, após atirar contra si mesmo em uma tentativa de suicídio em …
5
04:45
Famosos fazem desabafo sobre depressão
Recentemente, o humorista Whindersson Nunes publicou uma série de posts em sua rede social desabafando sobre um sentimento profundo de …
6
01:32
Quem disse que não dá para surfar na cidade?
A Surf House Brasil é o lugar perfeito para você quer aprender a surfar ou ficou com saudade de pegar …
7
01:45
Catedral de Notre Dame: 8 séculos de história queimam em Paris
Um incêndio de grandes proporções atingiu a Catedral de Notre Dame, em Paris. O local é um dos pontos turísticos …
8
02:29
Vídeo analisa a maior irresponsabilidade na vida de Bolsonaro
O presidente Jair Bolsonaro mandou desativar os radares de rodovias federais. Será que é uma boa ideia? A Folha de São …