Paulistanos voltam a frequentar Municipal e aguardam lançamentos de espaços culturais até o final do ano

Por: Keila Baraçal

Três anos após a última apresentação, o Teatro Municipal de São Paulo (Centro) reabre suas portas, poucos meses antes de fazer aniversário. Em setembro e com arquitetura originalmente desenvolvida por Ramos de Azevedo, o espaço completa 100 anos. O Municipal, aliás, é o equipamento cultural que reabre na cidade e inicia a série de lançamentos e reaberturas de lugares do gênero em São Paulo. Até o final do ano, estão na lista os Sescs Bom Retiro e Santo Amaro, além de o Teatro  Sérgio Cardoso.

divulgação
Crédito: SYLVIA MASINIArquitetura: Espaço foi inaugurado há 100 anos, com obra de Ramos de Azevedo

O “Concerto de Reabertura”, realizado no dia 12 de junho teve a regência do maestro Abel Rocha e trouxe para o programa obras de Radamés Gnatalli, (“Concerto para Quarteto de Cordas e Orquestra”) e Ralph Vaughan-Williams (“Serenade to Music”). Ao longo deste mês, o teatro traz ainda outras programações. Destaque para o dia 24. Com entrada mínima a R$ 5, “Ensemble Café Zimmermann” elenca Claire Brua (meio-soprano), Pablo Valetti, (violino e dir. musical) e Emmanuel Laporte (oboé), com o programa de obras de François Couperin (“Troisième Concert Royal dans le Goût Théâtral”), André Campra (“Didon” – “3e cantate du Premier Livre”).

Quem quiser conferir a reestruturação física do local, terá a oportunidade de ver que foram recompostos 25 conjuntos de vitrais, além de refeitas as pinturas de murais e  fachada. É possível observar também que o palco recebeu uma atenção especial. Foram feitas atualizações tecnológicas, além do aumento do fosso da orquestra.   A programação completa você pode conferir neste link.

A história do Teatro Municipal de São Paulo começa no início do século 20, com um desejo de público para que houvesse na cidade um espaço para a promoção de espetáculos. Foi quando o  arquiteto responsável pela obra, Ramos de Azevedo, trouxe para para o Centro da capital paulista, uma espécie cópia da Ópera de Paris. Então, em 12 de setembro de 1911, aconteceu a primeira apresentação: o barítono italiano Titta Ruffo interpretou “Hamlet” (Ambroise Thomas).

Além do Municipal

Os preparativos para a inauguração de mais dois Sescs na capital estão na pauta da entidade. As informações que existem, por ora, é que o Sesc Santo Amaro está programado para inaugurar sua sede oficial em 24 de setembro. O prédio tem 14.610,60m² de área construída, dividido em subsolo, térreo e dois pavimentos. Terá ainda um teatro com 284 lugares, além de piscinas, quadras poliesportivas e salas para atividade física.

Já o Sesc Bom Retiro – sem divulgação de data oficial para lançamento – terá um teatro com 343 lugares, além de piscina, área para leitura e exposições, quadras e salas destinadas para atividades físicas. Tudo isso distribuído em um terreno de área de 3995m².

divugação
Sérgio Cardoso abrigará atrações do Teatro de Dança

Por fim, o Teatro Sérgio Cardoso (Bela Vista) tem previsão para ser reinaugurado em agosto deste ano. A data não está oficialmente confirmada. Em nota divulgada recentemente pela Associação Paulista dos Amigos das Artes (Appa),  no local também acontecerão as atividades realizadas no Teatro da Dança (fechado no início deste mês). O Sérgio Cardoso foi inaugurado na década de 1950 e abrigou peças como “Quando as Paredes Falam” e “A Raposa e as Uvas”. O local foi fechado ano passado para reformas.