PF prende militante bolsonarista Sara Winter em Brasília

A prisão foi decretada pelo ministro do STF Alexandre de Moraes

Por: Redação

A militante bolsonarista Sara Winter foi presa pela Polícia Federal na manhã desta segunda-feira, 15, em Brasília. A prisão foi autorizada pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes.

A prisão da militante de extrema-direita ocorre no inquérito que apura o financiamento de protestos antidemocráticos contra a Suprema Corte não tem relação com a investigação sobre a produção fake news, na qual também é investigada.

Crédito: ReproduçãoSara Winter é líder do grupo 300 do Brasil, movimento armado pró-Bolsonaro

Sara Winter é líder do grupo 300 do Brasil, movimento armado que apoia o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e teve o acampamento desmontado neste fim de semana.

Além de Sara, outras cinco pessoas foram presas, todas elas ligadas a manifestações antidemocráticas.

No fim de maio, a PF já havia cumprido um mandado de busca e apreensão na residência de Sara Winter. Na ocasião, os agentes recolheram celular e computador da bolsonarista.

“Bombardeio ao STF”

Na noite do último sábado, 13, integrantes do grupo “300 do Brasil” se reuniram em frente à Praça dos Três Poderes, em Brasília, para atacar a sede do STF com fogos de artifício.

A ação foi gravada pelos próprios integrantes do grupo e divulgada nas redes sociais, com mensagens de ofensa aos ministros da Corte e ao governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB).

Horas antes, na tarde do sábado, o acampamento montado pelo grupo na Esplanada dos Ministérios há semanas, e que permaneceu ali mesmo após decreto federal que impedia sua permanência, foi desmantelado por agentes da Polícia Militar do DF, a pedido do Governo do Distrito Federal.

Compartilhe: