Últimas notícias:

Loading...

Polícia apura se médica que caiu de prédio na Bahia foi empurrada

Defesa do companheiro que estava com ela na hora da queda argumenta que ela teria se jogado

Por: Redação

Está em estado grave a médica que caiu de prédio em Salvador na madrugada da segunda (20). Ela passou por cirurgias e está internada no Hospital Geral do Estado (HGE). O companheiro dela, também médico, foi preso em flagrante por tentativa de feminicídio, segundo a Polícia Civil. A defesa dele nega a acusação.

Condomínio onde a médica caiu de prédio em Salvador
Crédito: Reprodução/Google MapsCondomínio onde a médica caiu de prédio em Salvador

O caso vem sendo investigado pela Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam) do Engenho Velho de Brotas.

De acordo com a delegada Bianca Torres, o ocorrido se deu na rua Rodrigues Doria por volta de 1h20 da segunda (20).

A delegada afirmou que, segundo o depoimento de um morador do quarto andar do prédio, ele teria acordado com a discussão dos vizinhos.

Então, teria tentado conversar com a médica Sáttia Lorena Patrocínio Aleixo, de 27 anos, que estava no parapeito da janela. E teria visto que o companheiro tentava segurar as mãos dela, que dizia não ter mais forças.

O companheiro, que também é médico e cujo nome não foi divulgado, aguarda pela decisão do juiz sobre ter a prisão preventiva decretada ou ser liberado. Ele apresentou ferimentos que indicam possível embate corporal com a companheira.

Segundo seu advogado, Gamil Föppel, o médico queria se separar da mulher, que estaria sofrendo de depressão. Ela, então, teria tentado agredi-lo e se jogar da janela da sala. A seguir, teria ido para o quarto e pulado.

Diante desse quadro, Föppel afirma que a tese de feminicídio não se sustenta, mesmo porque seu cliente chamou a polícia e o Samu e prestou socorro à médica que caiu de prédio em Salvador.

O laudo da perícia que foi feita no local deve ficar pronto em até dez dias. Ele será decisivo para determinar o que aconteceu.

LEIA TAMBÉM:

Compartilhe: