Últimas notícias:

Loading...

Polícia volta à Granja Comary para intimar Neymar a depor

O jogador está sendo investigado por supostamente ter cometido crimes virtuais ao divulgar imagens íntimas de uma mulher que o acusa de estupro

Por: Redação

A Polícia Civil do Rio de Janeiro voltou à Granja Comary na manhã desta segunda-feira, 3, e entregou uma intimação a Neymar, que está sendo investigado por supostamente ter cometido crimes virtuais ao divulgar imagens íntimas de uma mulher que o acusa de estupro.

CASO NEYMAR: tudo o que se sabe sobre a acusação de estupro até agora

Neymar
Crédito: Reprodução / InstagramNeymar foi acusado de estupro

Ele foi intimado a prestar depoimento no Rio na próxima sexta-feira, 7, mas a CBF já pediu adiamento, pois a seleção brasileira estará em Porto Alegre, onde joga no domingo, 9, amistoso contra Honduras. O depoimento será remarcado para a próxima semana, com data ainda a ser definida.

Os policiais permaneceram na Granja durante 45 minutos, até o jogador assinar a intimação. No mesmo momento, Tite e Edu Gaspar concediam entrevista coletiva na tenda próxima ao campo. Agora pela tarde o time treina a portas fechadas.

A polícia também vai fazer uma perícia no celular de Neymar após o jogador divulgar no Instagram nome e fotos da suposta vítima de violência sexual.

A seleção brasileira viaja para Brasília nesta terça-feira, 4, e tem amistoso contra o Catar na quarta, 5. Na quinta, 6, vai para Porto Alegre, onde joga de novo no domingo, 9, contra Honduras.

Denúncia de estupro

Neymar foi acusado de estupro por uma mulher, que registrou boletim de ocorrência contra o jogador na última sexta-feira, 31, em Santo Amaro, na zona sul de São Paulo (SP). Segundo a denúncia, o crime teria ocorrido no dia 15 de maio, em Paris (França), onde o atleta mora.

Os dois teriam se conhecido pelo Instagram e combinaram de se encontrar na capital francesa. Um assessor de Neymar teria feito a compra das passagens e a reserva no hotel Sofitel Paris do Arco do Triunfo, onde teria ocorrido o caso de estupro. O portal UOL teve acesso a imagens e documentos, entregues pela vítima à polícia, que comprovariam a violência. De acordo com a reportagem, a brasileira relatou que o jogador chegou ao local, visivelmente embriagado, e agiu de forma agressiva antes do suposto crime.