Possível vítima de estupro, criança é separada da família em MT

Segundo dados do Ministério da Saúde, no Brasil, um em cada dez estupros são cometidos contra deficientes

Por: Redação | Comunicar erro
Crédito: reprodução/FacebookSuposto estupro de criança de 9 anos com paralisia cerebral mobiliza pequena cidade do Mato Grosso

Desde 19 de junho, a pequena cidade de Nova Mutum (MT), a 238 km de Cuiabá, acompanha um caso de violência sexual que está mobilizando a cidade.

Tudo começou quando a vítima, uma criança de 9 anos com paralisia cerebral, foi levada à escola por monitores dentro do veículo da Apae (Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais), responsável por transportar crianças em tratamento. Há quatro anos, sua família migrou do Maranhão para ter acesso ao atendimento. Um ano depois, surgiu a vaga na instituição, que conta com 2.178 unidades em todo o Brasil e cuida de mais de 350 mil crianças.

Em entrevista à Folha de S. Paulo, a mãe da criança revelou que a professora um dia encontrou sangue na fralda da menina. “Não sei o que aconteceu. Disseram que ela chegou lá meio molinha, como se tivesse sido dopada.” Uma professora encontrou sangue na fralda da menina”.

Com a suspeita de abuso, a direção da Apae registrou o caso ao conselho tutelar local. Horas depois, a família foi avisada sobre o ocorrido diante da presença da polícia. Dias depois uma decisão judicial suspendeu o convívio familiar da criança e, desde então, ela se encontra em um abrigo municipal. Sem o atendimento da Apae. A decisão  mobilizou a cidade, motivando uma série de protestos da população

Advogado questiona funcionário da Apae 

O advogado da família da criança, Anédio Aparecido Tosta, destaca que um funcionário da Apae revelou à polícia ter notado o sangramento na fralda da menina, mas não contou a ninguém. “Essa é uma das perguntas que a investigação precisa responder: por que essa pessoa omitiu um crime grave?”.

Por outro lado, a Apae descarta o envolvimento de funcionários no crime e ressalta, por meio do advogado Thiago Borda, que o motorista responsável por buscar a criança tem mais de 50 anos, é casado, com família estruturada, e atua como funcionário público cedido pelo município.

Destaca ainda que o homem é auxiliado por um monitor com formação em atender pessoas com necessidades especiais. “Ao chegar na entidade, as crianças são recepcionadas ainda na calçada de acesso à entidade por professoras e monitoras”, afirma Borba.

Além disso, ressalta que a garota foi levada para a “sala dos acamados, onde não é permitida a entrada de terceiros, exceto diretora ou autorizado por esta, e sempre na companhia da professora ou monitora”.

Caso segue em investigação 

Em meio às muitas possibilidades, o delegado Rodrigo Rufato, responsável pela apuração, disse apenas que o caso encontra-se “Em fase de investigação.”

Se confirmado o abuso, a qualificação será estupro de vulnerável —porque a vítima é menor de 14 anos e por ter deficiência. A pena mínima para esse crime é de oito anos de prisão. Juliana foi liberada para visitar a filha duas vezes por semana./Com informações da Folha de S. Paulo. 

Compartilhe:

1 / 8
1
02:23
Paulo Guedes diz que renunciará se Previdência virar ‘reforminha’
O ministro Paulo Guedes (Economia) voltou a afirmar que se houver uma mudança muito radical na proposta original da reforma …
2
03:08
XP: Avaliação negativa do governo supera a positiva pela 1ª vez
De acordo com pesquisa da XP/Ipespe divulgada nesta sexta-feira, dia 24, a avaliação negativa do governo do presidente Jair Bolsonaro …
3
01:35
Governo libera o uso de mais 31 agrotóxicos no campo
O Ministério da Agricultura liberou o uso de mais 31 agrotóxicos nas lavouras do país. Entre eles, há produtos que …
4
02:33
Foto de manifestantes nus contra Bolsonaro é falsa
A foto de uma suposta manifestação de pessoas peladas na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)  que viralizou nas redes …
5
01:37
Lobão rompe com Bolsonaro: “Esse cara não me representa”
Em entrevista ao jornal Folha de S.Paulo, o cantor e compositor Lobão falou sobre sua decepção com Jair Bolsonaro e …
6
01:33
Milícias digitais perseguem MBL após críticas a Bolsonaro
O MBL (Movimento Brasil Livre) deixou de ser aliado para se tornar o novo alvo das milícias digitais pró-Bolsonaro. O …
7
03:41
Manifestação revela descompasso entre o Bolsonaro e a direita
A manifestação marcada para o próximo domingo, dia 26, aparentemente, gerou um desequilíbrio entre os grupos de direita apoiadores do …
8
01:29
Barragem da Vale em Barão de Cocais pode romper a qualquer hora
A barragem da mina do Gongo Soco, localizada em Barão de Cocais, em Minas Gerais pode romper a qualquer momento. …