Últimas notícias:

Loading...

Prefácio

Por: Redação

O olhar do coração nos revela um mundo que não obedece às Leis dos Homens, mas sim à Lei do Amor, que para mim nada mais é que a Lei Divina. De repente, chega Nenê, cheio de medo e desconfiança, na Casa do Zezinho; desconfiava do amor: por que se importar por algo, se neste país… se neste país ninguém se importa com ninguém?

Primeiro susto, mas também o primeiro olhar de amor. Não vi relatórios de escolas, não vi que era um ser sobrevivente das favelas… Vi sim um menino com um olhar desafiador, mas um menino com sonhos de ser escritor. Cresceu, percebeu que só teria um caminho para ser aceito na cidade de São Paulo, escolheu ser da quebrada para fazer parte de tudo que a cidade poderia oferecer para participar dessa festa…

Na quebrada era referência para os manos e as minas, mas logo todos foram morrendo, fugindo, sendo presos. Recebe a sentença final da Instituição Educacional, ESCOLA: chega, saía já desta escola!!!!

Voltou para a Casa do Zezinho, um homem com olhar de menino. Novamente o olhar do coração. Volte Nenê para seus sonhos. Eu agora sou Marcos Lopes. Você será sempre Nenê.
Voltou a estudar, fez faculdade, venceu a batalha na ZONA DE GUERRA.

Hoje dá aulas de português na escola que fora expulso. Tenho certeza de que será um grande educador, pois conhece bem os sobreviventes da Zona de Guerra. Seu olhar, tenho
certeza, é mais que humano.

Tia Dag (fundadora e presidente da ONG Casa do Zezinho)

Compartilhe: