CORONAVÍRUS
Loading...
Últimas notícias e tudo que você precisa saberAtualizando informações
Infectados-
Mortes-
Recuperados-

Projeto vai injetar R$ 1 milhão em iniciativas de periferias no país

O Matchfunding Enfrente destinará mais R$ 20 mil a cada iniciativa vencedora do edital que conseguir alcançar a meta de R$ 10 mil

Por: Redação
homem e mulher
Crédito: ReproduçãoO programa é aberto a pessoas físicas, coletivos e movimentos das periferias

Você participa ou conhece algum projeto nas periferias do Brasil? Então, essa oportunidade é para você! A Fundação Tide Setubal abriu na última quinta-feira, 17, as inscrições para o Matchfunding Enfrente, um programa de financiamento coletivo que vai injetar dinheiro em campanhas de arrecadação para iniciativas em bairros periféricos de cidades em todo o país.

O objetivo da campanha, feita em parceria com a plataforma Benfeitoria, é movimentar R$ 1 milhão para que as iniciativas possam tirar do papel soluções criativas e sustentáveis de e para as periferias.

Deste valor total, 70% sairão de um fundo da instituição, totalizando R$ 700 mil — com R$ 600 mil destinados a triplicar as iniciativas que alcançarem, cada uma, a meta de R$ 10 mil com seus parceiros, e R$ 100 mil sendo aplicados na abertura, consultoria e campanhas dos vencedores.

O edital colaborativo vai triplicar a arrecadação de projetos nessas regiões. Por exemplo, para cada R$ 1 colaborado a partir da rede de apoiadores, a fundação colocará mais R$ 2, podendo destinar, portanto, R$ 30 mil totais em cada iniciativa contemplada.

Caso o projeto seja bem sucedido, ou seja, atinja 100% ou mais da meta estipulada na campanha, o idealizador recebe o dinheiro arrecadado e entrega as recompensas aos colaboradores. Caso não atinja a meta, o dinheiro é devolvido a quem ajudou.

Segundo Neca Setubal, presidente do Conselho da instituição, a ideia é aproximar as periferias a outros setores da sociedade. “Queremos estar juntos com os diferentes setores da sociedade: a sociedade civil e suas organizações, as universidades, as empresas”, afirma. “Acreditamos na potência das periferias e, principalmente, que pensar as periferias é pensar no desenvolvimento da cidade e pensar no desenvolvimento das cidades é uma questão que envolve a todos.”

O programa é aberto a pessoas físicas, coletivos e movimentos das periferias ou pessoas jurídicas com ou sem fins lucrativos que sejam idealizados ou liderados por pessoas de periferias urbanas brasileiras. As inscrições vão até o dia 15 de dezembro. Quer saber mais? Clique neste link.

Como funciona o matchfunding

O Matchfunding é um modelo de financiamento coletivo turbinado em que, para cada real que uma pessoa doar em uma campanha de crowdfunding, uma empresa multiplica o valor da colaboração. “O Matchfunding é uma unidade de fomento que mistura o coletivo — o crowdfunding — com patrocínio de alguma instituição”, explica Tati Leite, cofundadora da Benfeitoria.

Na primeira fase do Matchfunding Enfrente, de 17 de outubro a 15 de dezembro, os projetos poderão se inscrever e será feita uma seleção a partir de alguns critérios: inovação, impacto e potencial de continuidade que a iniciativa apresentar.

A partir da curadoria, os selecionados — em torno de 15 nesta fase — participarão de uma etapa de consultoria, com suporte da Benfeitoria para criação da campanha e desenvolvimento de estratégia de comunicação. Depois, em março de 2020, os que passarem de fase vão entrar em arrecadação por meio da plataforma.

Os projetos receberão consultoria especial da Benfeitoria e R$ 2 mil para preparar uma campanha de arrecadação capaz de mobilizar pelo menos R$ 10 mil do coletivo. Enquanto as iniciativas selecionadas na primeira chamada estiverem se estruturando, ocorrerá uma segunda fase de curadoria, que se estende do dia 15 de dezembro deste ano até dia 30 de abril de 2020.

Compartilhe:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.