Informar

PRTB entra com ação para Mourão substituir Bolsonaro na campanha

O pedido foi protocolado sem o conhecimento de Bolsonaro ou mesmo do partido, o PSL

Por: Redação | Comunicar erro
Hamilton Mourão
Crédito: ReproduçãoHamilton Mourão foi anunciado como vice de Jair Bolsonaro no domingo, 5

A menos de um mês para as eleições presidenciais, o general reformado do Exército Hamilton Mourão, vice de Jair Bolsonaro, entrou com uma ação judicial no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para substituir o deputado em entrevistas à TV e debates. O pedido foi protocolado sem o conhecimento de Bolsonaro ou mesmo do partido, o PSL .

A ação judicial ganhou apelo após reunião interna do PRTB, formado, sobretudo, por militares graduados das Forças Armadas  e liderados por Levy  Fidelix – que, em entrevista ao Valor Econômico, comentou a decisão. “Neste momento o Mourão pode ficar como [candidato a] presidente. O Bolsonaro pode ficar 40 dias no hospital, não vamos perder esse tempo”.

Nos bastidores, há quem diga que o general demonstra interesse em dividir o foco da campanha.“Esse troço [o atentado contra o candidato] já deu o que tinha que dar. É uma exposição que eu julgo que já cumpriu sua tarefa. Ele [Bolsonaro] vai gravar vídeo no hospital, mas não naquela situação, não propaganda. Vamos acabar com a vitimização, chega”, disse. Recentemente, Hamilton chegou a afirmar que não é “ventríloquo de Bolsonaro”.

Esta não foi a primeira diferença aparente ente os candidatos. Em outra ocasião, o general  criticou apoiadores radicais de Bolsonaro, declarando: “há certo radicalismo nas ideias, até meio boçal”.

E questionado sobre a participação dos filhos de Bolsonaro em sua campanha, Mourão foi enfático:  “Eles serão participantes da campanha do pai. Mas, é óbvio, isso não é uma ação em família, não é quermesse da Igreja”, concluiu./Com informações do Valor Econômico. 

Em entrevista, Mourão defende ‘autogolpe’ em caso de anarquia

 

Compartilhe: