Secretário do Governo defende corte de verba para ‘ONGs escusas’

Nabhan Garcia foi nomeado para o órgão responsável pela gestão das demarcações indígenas no novo governo.

Por: Redação | Comunicar erro

Em entrevista ao jornal Folha de S. Paulo, o secretário especial de Regulação Fundiária do Ministério da Agricultura, o ruralista Nabhan Garcia, afirmou que medidas serão tomadas para corta verbas destinadas a “ONGs escusas”.

De acordo com o texto,o secretário de Governo não quis citar as organizações consideradas suspeitas, no entanto, direcionou seu discurso para a questão dos índios que, segundo ele,  “a vida inteira tiraram proveito” de convênios com órgãos públicos.

“O índio tem muitos problemas. O índio precisa ter um assistencialismo real. Não um assistencialismo de dinheiro que vai para ONG e ONG desaparece com esse dinheiro”, disse o pecuarista.

“Tem muita ONG que, se quiser sobreviver, vai ter que sobreviver como manda a lei, às custas próprias”, continuou. “Existe uma preocupação de algumas ONGs que estão reclamando… Não vejo um motivo. Talvez seja isso. Ora, já se diz: organização não governamental. Que sobreviva às custas próprias, não tirando dinheiro dos cofres públicos.”

o secretário Nabhan Garcia foi nomeado para o órgão responsável pela gestão das demarcações indígenas no novo governo.
Crédito: Tânia Rêgo/Agência BrasilO secretário Nabhan Garcia foi nomeado para o órgão responsável pela gestão das demarcações indígenas no novo governo.

Nabhan é subordinado à ministra Tereza Cristina, e foi indicado para o órgão responsável por cuidar das demarcações de terras indígenas e quilombolas – atribuição que antes estava sob os cuidados da Fundação Nacional do Índio (Funai). O decreto que determinou a transferência de função para a pasta da Agricultura, gerou polêmicas nos últimos dias, por um possível conflito de interesses.

Inclusive, a hashtag #VisibilidadeIndigena esteve em destaque Twitter, mostrando que a população tem colocado o assunto em debate.

A ministra da Agricultura, ressaltou que mudança é apenas uma “questão de organização” administrativa.  Políticas sociais para os indígenas serão tratadas pela Funai.

Ainda segundo a Folha de S.Paulo, o monitoramento e a coordenação de ONGs e de organismos internacionais será feito pela Secretaria de Governo, comandada pelo general Carlos Alberto dos Santos Cruz. Sobre a questão da corta de verba das instituições, ele disse que a intenção não é intervir nas entidades. “[O objetivo] é simplesmente de coordenação e de obter melhores resultados”.

Compartilhe:

1 / 8
1
06:43
Após ser acusado de comunista, Dimenstein cobra provas de Hasselmann
A deputada federal Joice Hasselmann perdeu a calma nas redes sociais ao atacar o jornalista Gilberto Dimenstein, acusando-o de militante …
2
04:53
Netflix e KondZilla lançam ‘Sintonia’, da periferia para o mundo
KondZilla tem razão quando afirma: "A favela venceu". “Sintonia”, a nova série da Netflix, prova isso. A ideia original é dele …
3
04:21
Sinais que indicam problemas no estômago
Ter tosse seca pode ser um sinal que o seu estômago não vai muito bem. Hoje, o Dr. Raul Cutait, médico …
4
03:43
O estrago de Frota é maior que o Bolsonaro poderia acreditar
Após ser expulso do PSL, o deputado federal Alexandre Frota confirmou sua filiação ao PSDB, partido de João Doria, governador …
5
03:03
Câmara aprova projeto de lei sobre abuso de autoridade
A Câmara dos Deputados aprovou o projeto de lei que define quais situações configuram abuso de autoridade. Agora, o texto …
6
04:07
Um pedido de desculpas à Angela Merkel pelas ofensas de Bolsonaro
Depois de dizer a um repórter que ele deveria fazer cocô dia sim, dia não para preservar o meio ambiente, …
7
03:26
Mortes provocadas pelo fim dos radares deveriam ter nome de Bolsonaro
O presidente Jair Bolsonaro determinou nesta quinta-feira, 15, a suspensão dos radares de fiscalização de velocidade móveis em rodovias federais …
8
04:56
‘Risk’, na Netflix, vaza a imagem não autorizada de Julian Assange
Será que, em um ato de coragem, você arriscaria sua própria liberdade para trazer à tona realidades que manipulam a …