Informar

STF decide que servidores em greve terão salários cortados

Por: Redação | Comunicar erro

Toso o país terá que adotar a decisão do Supremo Tribunal Federal que decidiu, por 6 votos a quatro, que o poder público deve cortar os salários de servidores em greve.

Para o ministro Gilmar Mendes, fazer greve é como tirar férias
Para o ministro Gilmar Mendes, fazer greve é como tirar férias

O relator do caso foi Dias Toffoli e votaram favoravelmente também os seguintes ministros: Luís Roberto Barroso, Gilmar Mendes, Teori Zavascki, Luiz Fux e a presidente do tribunal, Cármen Lúcia.

“Quantas vezes as universidades não conseguem ter um ano letivo completo sequer por causa de greves?”, argumentou Toffolli. 

Já o ministro Gilmar Mendes foi bem irônico: “Greve subsidiada, como explicar isso? É férias? Como sustentar isso? A rigor, funcionário público no mundo todo não faz greve. O Brasil é realmente um país psicodélico”, disse ele segundo esta matéria da Folha de S. Paulo.

Entre os ministro que votaram conta, estão: Edson Fachin, Rosa Weber, Ricardo Lewandowski e Marco Aurélio Mello, que chegou a dizer o motivo de ser contra esta proposta:

“O exercício de um direito não pode implicar de início prejuízo, e prejuízo nessa área sensível que é a área do sustento próprio do trabalhador e da respectiva família”, disse ele.

Compartilhe: