Tudo o que se sabe até agora sobre o atentado em Nice, na França

Atentado da faca: De mulher morta com corte no pescoço a pessoas chorando pelas ruas, o que está acontecendo na França?

Por: Redação
Ouça este conteúdo

Nesta manhã de quinta-feira, 29, três pessoas foram mortas em um atentado em Nice, sul da França. O ataque ocorreu na Basílica de Notre Dame e também ao redor da igreja, próximo a uma importante avenida da cidade. O suspeito foi neutralizado pela polícia com tiros e foi evado a um hospital, onde neste momento ele está sob custódia.

Tudo o que se sabe até agora sobre o atentado em Nice, na França
Crédito: DivulgaçãoTudo o que se sabe até agora sobre o atentado em Nice, na França

De acordo com a polícia, uma das vítimas teve a parte do pescoço cortada, o que fez lembrar do ataque que aconteceu em menos de um mês em uma cidade próxima a Paris. O professor de Geografia e História Samuel Paty teve a cabeça decapitada por um terrorista islâmico de origem chechena.

Segundo o prefeito da cidade de Nice, Christian Estrosi, o suspeito do atentado gritou “Allahu Akbar” (“Ala é grande”, em tradução livre), a mesma frase já foi usada por extremistas islâmicos antes de outros ataques. As informações são da BBC.

O que está acontecendo na França?

– Das pessoas que morreram na igreja, uma era mulher idosa e outro um homem que foi encontrado com a garganta cortada.

– Uma mulher que também foi atacada na igreja, conseguiu fugir até um café próximo, mas por ter levada uma sequência de facadas, não resistiu e também faleceu.

– Ao que tudo indica uma testemunha conseguiu avisar à polícia por meio de um sistema de proteção especial instalado pelo município.

– Uma testemunha que fica próxima à igreja, falou para a BBC que tinha escutado pessoas na rua gritando. “Ouvimos muitas pessoas gritando na rua. Vimos pela janela que muitos policiais estavam chegando e tiros, muitos tiros”, disse a mulher identificada como Chloe.

– De acordo com Tom Vannier, um estudante de jornalismo que foi até o local um pouco depois do ataque, conta à BBC que pessoas estavam chorando na rua.

– Após o primeiro-ministro, Jean Castex, dar detalhes sobre o “lockdown” que vai acontecer a partir desta quinta-feira, 29, um minuto de silêncio foi feito na Assembleia Nacional. “Sem dúvida, este é um novo desafio muito sério que está atingindo nosso país”, disse ele.

– Gérald Darmanin, ministro do Interior, convocou uma reunião de crise no ministério em Paris e pediu que as pessoas não fossem para o centro da Riviera Francesa.

– Prestando solidariedade às vítimas e às suas famílias, o Conselho Francês da Fé Muçulmana condenou o ataque com a faca de Nice.

– Paty, o professor que foi decapitado por um terrorista, foi assassinado por ter mostrado a seus alunos charges do profeta Maomé, figura sagrada no islamismo, como parte de uma aula sobre liberdade de expressão.

– Não foi a primeira vez que um atentado aconteceu em Nice. Em julho de 2016, um caminhão atropelou pessoas que estavam assistindo à queima de fogos em comemoração ao 14 de Julho, Dia da Bastilha. Neste dia foram mortas 86 pessoas e 500 saíram feridas.

Compartilhe: