Últimas notícias:

Loading...

Um dia após eleição, Doria anuncia que São Paulo volta para fase amarela

O crescimento de internações pela Covid-19 fez com que Capital e regiões do Estado que estavam na fase verde recuassem para a fase anterior

Por: Redação
Ouça este conteúdo

O governador do Estado de São Paulo, João Doria (PSDB), anunciou nesta segunda-feira, 30, que a capital paulista irá regredir para a fase amarela do Plano SP, assim como outras regiões que estavam na fase verdade. Comércio e serviços voltam funcionar menos tempo por dia.

Um dia após eleição, Doria anuncia que São Paulo volta para fase amarela
Crédito: DivulgaçãoUm dia após eleição, Doria anuncia que São Paulo volta para fase amarela

“Com o claro aumento da instabilidade da pandemia, o governo do estado de São Paulo e o centro de contingência da covid-19, decidiram que 100% do estado de São Paulo vai retornar para a fase amarela do Plano São Paulo. Essa medida, quero deixar claro, não fecha comércio, nem bares, nem restaurantes. A fase amarela não fecha atividades econômicas, mas é mais restritiva nas medidas para evitar aglomerações e o aumento do contágio da Covid-19”, disse o governador João Doria (PSDB).

O recuo acontece após a eleição do segundo turno da cidade de São Paulo, vencida por Bruno Covas (PSDB), apoiado pelo governador do estado, João Doria (PSDB).

A capital, encontrava-se na fase 4, verde, assim como as regiões de Campinas, Sorocaba e Baixada Santista, o que totaliza 76% da população do estado. Outra parcela grande de São Paulo está na fase 3, a amarela. São cinco fases.

As atualizações do Plano São Paulo, que eram realizadas a cada duas semanas, viraram mensais. No entanto, a atualização que deveria ter sido feita em 19 de novembro foi adiada para depois do segundo turno.

Patrícia Ellen, secretária de desenvolvimento, reforçou que o adiamento foi uma medida de cautela e prudência, porque com a instabilidade no sistema do Ministério da Saúde da semana que passou, os dados que o governo tinham disponíveis poderiam conter alguma distorção e cidades com alta de caso poderiam avançar para a fase verde.

O que muda da fase verde para a amarela?

Os estabelecimentos de todos os setores ficam com capacidade limitada a 40% e poderão funcionar no máximo 10 horas por dia, sendo o limite máximo até as 22 horas. Eventos com público em pé também passam a ser proibidos.

Segundo o Plano São Paulo, cinemas, teatros e museus podem permanecer abertos na fase amarela. Porém, fica a cargo de cada prefeituras decidir o que e quando deve reabrir. Já capital paulista, o prefeito eleito Bruno Covas (PSDB) determinou que a abertura dos setores da cultura só poderia acontecer quando a cidade estivesse na fase verde.

Na fase amarela é permitida a abertura de instituições de ensino públicas e privadas do estado. Portanto, as escolas vão permanecer funcionando.

“Essa mudança para a fase amarela não altera a programação de volta as aulas e as escolas não serão fechadas”, disse Doria.

O governador também disse que o tempo de análise de dados vai deixar de ser a cada 28 dias e passará a ser feita semanalmente. A próxima reclassificação ordinária está agendada para o dia 4 de janeiro.

Compartilhe: