Web dá aula a Bolsonaro sobre governo e religião

'O Estado é laico, mas nosso governo é cristão', disse o presidente em uma rede social

Por: Redação
Ouça este conteúdo

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) usou as redes sociais nesta quarta-feira, 16, para compartilhar uma publicação em que afirma que seu governo é cristão, apesar do Estado brasileiro ser laico.

No vídeo publicado em sua conta no Twitter, Bolsonaro aparece orando com parlamentares e ministros em um gabinete.

Bolsonaro
Crédito: Reprodução/TwitterNas redes sociais, internautas deram uma verdadeira aula a Bolsonaro sobre o que é um Estado laico

“O Estado é laico. Respeitamos a todos. Mas o nosso governo é CRISTÃO”, escreveu o presidente na publicação.

No vídeo, Bolsonaro aparece ao lado dos ministros Ernesto Araújo (Relações Exteriores), o secretário Fabio Wajngarten (Secom), o deputado federal Marco Feliciano (Republicanos-SP), o deputado federal Hélio Lopes (PSL-RJ), entre outros.

As falas contêm frases de efeito como “esse é um governo que ora pela sua nação” e reafirma o slogan de campanha de Bolsonaro, “Brasil acima de tudo, Deus acima de todos”.

A Constituição brasileira prega que o Estado deve ser laico, ou seja, nenhum governo pode adotar religião oficial, nem assumir valores ou se manifestar em pautas religiosas, garantindo a liberdade e a proteção de culto e suas liturgias.

11

Nas redes sociais, internautas contestaram a declaração e deram uma verdadeira aula ao presidente Jair Bolsonaro sobre o que é um Estado laico.

“Confundindo Governo com Estado amigo? São duas coisas diferentes, bem diferentes. E sim o Governo pode ser Cristão, desde que respeite as demais religiões, e não imponha, através do Estado, sua religião como oficial”, escreveu um internauta.

“Não existe governo cristão na constituição. O governo federal, que é a União, faz parte do Estado. E ele é LAICO. E todo governo da República Federativa do Brasil assim deve ser”, rebateu outro.

ERRADO! Você pode ser cristão, se bem que duvide disso, mas o governo é uma função do Estado e não uma propriedade particular. O governante pode ter religião, o governo não. Enfie sua religião no curação, e deixe o governo do Estado leigo, como deve ser.

Compartilhe: