Polícia Federal para Bolsonaro: “Perdeu a chance de ficar calado”

Por: Gilberto Dimenstein | Comunicar erro

O jornal Correio Braziliense captou sinais de irritação de integrantes da Polícia Federal com o presidente Jair Bolsonaro.
Motivo: na prática, ele deu uma bronca pública e considerada e injusta contra a Polícia Federal.
O que foi interpreto uma uma tentativa de criar uma notícia para contornar o desgaste da imagem presidencial, abatida por uma série de notícias negativas ( vídeo acima)

O jornal entrou num grupo fechado da PF no WhatsApp. Um deles fala: “Perdeu a chance de ficar calado”.
Os comentários dos policiais afirmam que profissionais competentes estão realizando a investigação, com toda a pressa.
Mas os fatos não permitem concluir que Adélio Bispo tinha mandantes.

Bolsonaro pediu, em vídeo gravado no Hospital Albert Einstein, que a Polícia Federal acelere as investigações sobre a facada que levou na campanha eleitoral.
Classificou a facada como “ato terrorista”
Pediu à polícia ” uma solução para o caso nas próximas semanas”.
Objetivo da cobrança: a PF deveria indicar os mandantes do crime.
No vídeo, Bolsonaro dá a entender que Adélio Bispo, ex-militante do PSOL, estava a mando de algum grupo da esquerda.
Mas, até agora, os policiais não encontraram nenhuma vinculação de Adélio com qualquer grupo ou mandante.

Noticia do O Globo:
Policiais vasculharam computadores, dados armazenados em celulares, contatos telefônicas, redes sociais, contas bancárias e relações pessoais, entre outros aspectos da movimentação de Adélio. Mais de dez policiais, considerados altamente qualificados, foram destacados para levantar informações e checar detalhes mínimos do caso.
“Para o pleno esclarecimento dos fatos apurados, até o momento a Polícia Federal entrevistou 38 pessoas, colheu 15 depoimentos formais de testemunhas, realizou três interrogatórios formais do preso e analisou dois Terabytes de imagens. Foram realizadas diligências investigativas em Juiz de Fora, Montes Claros, Uberaba, Uberlândia, Pirapitinga, Belo Horizonte e Florianópolis”, diz nota divulgada pela polícia nesta tarde.

O que pareceu a policiais da PF: o presidente quer explorar a facada politicamente, mostrando-se vítima não de um perturbado mental mas de um esquema organizado.

Para os policiais, falar, neste momento, ainda sem provas, que Adélio não agiu sozinho seria uma Fake News

Compartilhe:

Autor: Gilberto Dimenstein

Jornalista, educador e fundador da Catraca Livre.

1 / 8
1
02:30
Conheça a plataforma Mestres da Criatividade
Ideias criativas de tatuagens, como essas deste vídeo, são apenas um exemplo de vários outros que você vai encontrar na …
2
02:07
Detentas grávidas emocionam nas redes
Detentas grávidas ganharam ensaio fotográfico em um presídio na Paraíba. Os books são disponibilizados para as famílias e eternizam belos …
3
01:40
Cadeira de rodas feita por estudantes muda a vida de uma criança
No estado de Minnesota, Estados Unidos, estudantes do ensino médio da escola Farmington High School criaram uma cadeira de rodas …
4
10:29
Antônio Fagundes: Uma aula de disciplina com criatividade
Quem não se lembra do Pedro da dupla de caminhoneiros "Pedro e Bino", da série "Carga Pesada" na Rede Globo? …
5
05:30
Grávida aos 41 depois 30 sessões de quimioterapia
Beleza contra o câncer. Um diagnóstico que ninguém quer ouvir. 5 anos de tratamento contra um câncer de mama agressivo. Mastectomia dupla. O namorado …
6
47s
Poder da imaginação: videos mostram as coisas mais criativas
Um homem paraplégico que voltou a andar. Tatuagens que devolveram a autoestima de mulheres que passaram por mastectomia. E mil e uma …
7
03:57
Guru de Bolsonaro está nu
DIREÇÃO: Gilberto Dimenstein COMENTÁRIO: Gilberto Dimenstein CAPTAÇÃO: Daney Carvalho (DN|LC) EDIÇÃO: Daney Carvalho (DN|LC)
8
09:15
A receita da paixão de Fernanda Montenegro
"As Melhores Surpresas do Mundo" é  o programa que discute as coisas mais inovadoras e surpreendentes que o mundo oferece. -------------------------------------------------------- DIREÇÃO: …