Prefeito do Rio ataca Globo e emissora responde no ‘JN’

Por: Gilberto Dimenstein | Comunicar erro

Irritado com as perguntas da repórter Larissa Schmidt, da TV Globo, durante uma entrevista coletiva, o prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella a afastou dos outros jornalistas.

Crivella disse que, na cobertura do temporal da última segunda-feira (8), a Globo fez “drama” com coisas “corriqueiras”.

Crivella
Crédito: Reprodução/TV GloboPrefeito do Rio., Marcelo Crivella, empurra microfone de repórter da TV Globo

“É impressionante como a Rede Globo de Televisão é absolutamente contra a cidade do Rio de Janeiro. É a televisão que anuncia, o tempo todo, os problemas do Rio, que faz drama sobre coisas corriqueiras que acontecem nas nossas vidas desde que eu nasci aqui“, afirmou o prefeito.

A jornalista Larissa Schmidt questionou: “O senhor acha que o aconteceu foi um drama corriqueiro? Perdão, prefeito, o senhor acha que o que aconteceu, a pior chuva em 22 anos, foi um drama corriqueiro?“.

O prefeito vira de costas para a repórter e diz: “Dá licença, dá licença, vou falar para cá“, afirmou, isolando a profissional dos demais colegas.

A repórter Larissa Schmidt ainda insiste: “Dez pessoas mortas, prefeito, desculpa”.

“A cidade do Rio de Janeiro… Não, não, não, não quero falar com vocês. É um direito que eu tenho”, diz Crivella, afastando a repórter com a mão.

A Globo divulgou a seguinte nota:

“A Globo repudia a atitude do prefeito Marcelo Crivella de afastar a repórter Larissa Schmidt dos jornalistas que cumpriam a obrigação de entrevistá-lo. A Globo também repudia a afirmação de Crivella de que a emissora fez drama com coisas corriqueiras na cobertura jornalística do temporal de segunda-feira.
A Globo cobriu uma tragédia que tirou a vida de dez cariocas e cumpriu a obrigação jornalística de mostrar que a prefeitura demorou a acudir a população – um fato reconhecido pelo próprio prefeito, num momento raro de autocrítica.

A Globo lamenta também as declarações descabidas de Marcelo Crivella quanto ao carnaval. A Globo compra os direitos de transmissão das escolas de samba e paga um valor seis vezes maior do que aquele que elas recebem de subvenção da Prefeitura.
A Globo se solidariza com a repórter Larissa Schmidt e, mais uma vez, com os cariocas, em especial, com as famílias dos mortos na tragédia”.

Compartilhe:

1 / 8
1
04:53
Como a passagem de um livro virou uma música sublime
Numa passagem da obra-prima "O tempo e o Vento", de Érico Veríssimo, a protagonista Ana Terra se encanta com sua …
2
02:49
O sonho de uma cidade catraca livre
A Catraca Livre acredita que a educação e a cultura podem derrubar os muros do medo e construir pontes de …
3
03:44
O fascinante jogo de ilusão das pinturas corporais
Johannes Stötter é conhecido no mundo todo por seu surpreendente trabalho de body painting, pintura corporal. Antes de mais nada, vale …
4
02:28
Bolsonaro deveria ser processado por homicídio culposo
Está repercutindo no país o desfecho da morte da modelo Caroline Bittencourt. O empresário Jorge Sestini, marido de Caroline, será indiciado …
5
03:05
Um tanque de guerra que dispara conhecimento
Um tanque de guerra que dispara livros e conhecimento? Conheça o projeto de intervenção urbana "Arma de Instrução em Massa" …
6
04:41
Fãs de Heavy Metal e a música erudita de João Carlos Martins
O ex-vocalista do Angra, Edu Falaschi, resolveu comemorar os 15 anos do álbum “Temple of Shadows”, com uma turnê que …
7
03:54
A arte da improvisação: criatividade em alta velocidade
A arte da improvisação necessita de grande capacidade criativa do artista. A multi-instrumentista Carol Panesi consegue ouvir sons de estilos diferentes …
8
01:28
Menino inventa brinquedos e o resultado é surpreendente
Um menino de uma região pobre das Filipinas, país localizado no sudeste asiático, usou de sua criatividade para superar os …