Dimenstein: o silêncio de Bolsonaro sobre Carlos é uma facada no país

Para Carlos Bolsonaro, a democracia atrapalha o crescimento do Brasil

Até o momento em que escrevo essa coluna –7h31 desta quarta-feira– o presidente Jair Bolsonaro continuava em silêncio sobre a defensa explícita da ditadura feita por seu filho Carlos.

Esse silêncio é uma facada.

O país espera que ele explique se tem alguma afinidade com essa posição que, em essência, culpa a democracia pelos atrasos do país e conquistas prometidas pelo novo governo.

Isso se chama se golpismo.

Crédito: Reprodução/TwitterCarlos Bolsonaro visita o pai no hospital após mais uma cirurgia

Ninguém caiu na mentira de Carlos de que, na verdade, estava apenas falando da urgência que as transformações exigem.

Afinal, aquele post no Twitter tem um histórico em pensamentos da família Bolsonaro.

O que se teme, agora, é simples: assim como Bolsonaro demonizou os meios de comunicação e o Congresso, passe também a demonizar a democracia, orientando suas milícias digitais a atacá-la.

Basta ver alguns vídeos antigos de Bolsonaro para saber que o culto à democracia nunca fez parte do valor familiar.