CORONAVÍRUS
Loading...
Últimas notícias e tudo que você precisa saberAtualizando informações
Infectados-
Mortes-
Recuperados-

Globo: Decanos enquadram presidente do Supremo

Por: Gilberto Dimenstein

O ministro mais jovem a assumir a presidência do STF, Dias Toffoli levou uma enquadrada pública dos decanos da Corte com a abertura.

A decisão de instaurar um inquérito à revelia do Ministério Público para investigar os ataques e Fake News contra integrantes do STF irritou todos os outros ministros da Corte, com exceção Alexandre de Moraes.

Crédito: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência BrasilBrasília – Os ministros do STF Alexandre Moraes e Dias Toffoli participam da abertura do seminário internacional AGU 25 anos: Segurança Jurídica para o Brasil, no Tetro Pedro Calmon (Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)

Em sua coluna no “O Globo” deste sábado, o jornalista Bernardo Mello Franco diz que o motivo do inquérito anunciando por Toffoli era um só: proteger a própria imagem. “Talvez soubesse que voltaria a ser citado na Lava-Jato. Ele já havia sido lembrado na delação da OAS. Na semana passada, apareceu num e-mail interno da Odebrecht”.

“Depois do “Caranguejo”, do “Botafogo”, do “Decrépito” e do “Viagra”, despontou como o “Amigo do amigo de meu pai”. Em defesa do ministro, seu codinome foi citado sem a companhia de uma cifra”, escreveu.

Dias Toffoli reagiu com fúria a publicação do e-mail que cita seu nome pelo site O Antagonista e a revista “Crusoé”. Depois da enxurrada de críticas, resolveu insistir no erro. “É necessário mostrar autoridade e limites”, justificou o ministro.

“O excesso de soberba encorajou os ministros mais experientes a romperem o silêncio”.

Os efeitos da enquadrada serão piores para Toffoli, que ainda tem 17 meses de presidência pela frente.

Compartilhe:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.