GloboNews revela truque contra políticos que apoiam Eduardo Bolsonaro

A estratégia é "expor ao máximo" o "desgaste político" da indicação junto à população

Por: Gilberto Dimenstein

A repórter Andréia Sadi, da GloboNews, mostrou o esquema preparado no Congresso para constranger políticos que apoiam a indicação de Eduardo Bolsonaro para a embaixada do Brasil nos Estados Unidos.

Trecho da coluna:

Senadores de diferentes partidos discutiram nesta semana estratégias para “constranger politicamente” a indicação do deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) à embaixada do Brasil nos Estados Unidos (EUA), se confirmada pelo presidente da República, Jair Bolsonaro, pai do parlamentar.

O blog apurou, junto a parlamentares de base e de oposição, que há um movimento para que os senadores abram seus votos e exponham sua posição, se o nome de Eduardo for submetido ao Senado.

Crédito: Reprodução/FacebookEduardo e o pai, Jair Bolsonaro

Pelo regimento interno do Senado, a votação é secreta. A ideia em discussão nos bastidores é repetir o ambiente tumultuado e de pressão criado no plenário do Senado em fevereiro, durante a eleição para o comando da Casa.

Na ocasião, o senador Davi Alcolumbre (DEM-AP) colocou em votação uma questão de ordem sobre voto aberto para a eleição, que foi aprovada por 50 votos a 2 e uma abstenção. O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, acionado por aliados de Renan Calheiros (MDB-AL), então adversário de Alcolumbre, determinou que a votação fosse secreta.

Mesmo assim, embora a votação tenha sido secreta, muitos senadores favoráveis ao voto aberto criticaram no plenário a decisão do presidente do STF e declararam o voto no microfone ou exibiram a cédula de papel antes de introduzi-la na urna.

O senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), por exemplo, abriu o voto e declarou apoio a Alcolumbre. O gesto levou Renan Calheiros a retirar a candidatura.

Agora, senadores discutem como cobrar o voto aberto no caso de Eduardo Bolsonaro. Senadores de base e de oposição se dizem surpresos com a iniciativa do presidente de indicar um filho para a embaixada, no entanto, avaliam como “complexa” a rejeição do nome dele, por se tratar de um filho do presidente.

Por isso, a estratégia é “expor ao máximo” o “desgaste político” da indicação junto à população. Além disso, para aprovar o nome de Eduardo Bolsonaro, parlamentares admitem que cobrarão liberações de emendas e cargos.

Por: Gilberto Dimenstein

Jornalista, educador e fundador da Catraca Livre.

1
03:38
Joice Hasselmann é a prova viva da doença mental de Bolsonaro
Joice Hasselmann não fez nada de errado em relação a Jair Bolsonaro. Como política, criou vários canais de diálogo, como …
2
02:21
Polícia Federal revela fraude do PSL
Uma operação da Polícia Federal cumpriu mandado de busca e apreensão nesta terça-feira, 15, em endereços ligados ao deputado federal …
3
02:44
Carta da prisão mostra suposto mandante da facada de Bolsonaro
O presidente Jair Bolsonaro publicou um vídeo na internet afirmando ter recebido uma carta com o nome do suposto mandante …
4
03:35
Assessor de Bolsonaro chama Coringa de esquerdista sem Deus
O filme do inimigo do Batman chegou definitivamente para colocar mais lenha na fogueira das discussões políticas. Que o diga …
5
02:46
Bolsonaro vai ter de engolir a Folha de S.Paulo sem água
Uma matéria publicada pelo jornal Folha de S.Paulo mostra que a Polícia Federal (PF) indiciou o ministro do Turismo, Marcelo …
6
02:43
Bolsonaro briga com novos métodos medicinais
A proposta que visa liberar o cultivo da maconha medicinal no Brasil segue em discussão na Anvisa (Agência Nacional de …
7
02:42
A novela de Adélio Bispo ganha um novo aliado
Mal assumiu o cargo de procurador-geral da República, Augusto Aras já mostra estar alinhado com Jair Bolsonaro ao aderir à …
8
02:49
Entenda por que Lula não quer sair da cadeia
O ex-presidente Lula reafirmou nesta segunda-feira, dia 30, que não vai aceitar a proposta feita pela força-tarefa da Operação Lava-Jato …