Moro empossa conselheiro que diz que homossexualidade é ‘desvio’

Por: Gilberto Dimenstein

O ministro Sergio Moro (Justiça) empossou ontem o delegado federal aposentado Wilson Salles Damázio para o Conselho Nacional de Política Criminal e Penitenciária (CNPCP)

Em 2913, Wilson Salles foi exonerado do cargo de secretário de Defesa Social de Pernambuco após afirmar que homossexualidade é “desvio de conduta”.

Wilson Salles Damázio

Quer dizer: desvio de conduta a gente tem em todo lugar. Tem na casa da gente, tem um irmão que é homossexual, tem outro que é ladrão, entendeu? Lógico que a homossexualidade não quer dizer bandidagem, mas foge ao padrão de comportamento da família brasileira tradicional”, disse na época.

Na ocasião, ele também disse que “é o máximo” uma mulher estar “dando para um policial”.

“O policial exerce um fascínio no dito sexo frágil. Eu não sei por que é que mulher gosta tanto de farda. (…) Pra ela, é o máximo tá dando pra um policial. Dentro da viatura, então, o fetiche vai lá em cima, é coisa de doido.”

Wilson Salles Damázio foi nomeado em fevereiro juntamente com a defensora de direitos humanos Ilona Szabó, desconvidada dias depois após pressão do presidente Bolsonaro.