Outlet Hope: descontos de até 70% e ainda ganhe massagem

Informar

Brasileiros negativados pedem nome emprestado para fazer compras

Por: Pra Onde vai Agora? | Comunicar erro
iStock
iStock

Um levantamento realizado em todas as capitais pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pelo portal de educação financeira ‘Meu Bolso Feliz’, revela que em cada dez brasileiros, dois (21%) já pediram o nome emprestado a outras pessoas para realizar compras parceladas – especialmente as mulheres (26%).

A estratégia é utilizada principalmente pelos consumidores que enfrentam dificuldades para ter acesso ao crédito, mas querem continuar consumindo. Quase um terço desses entrevistados (31%) disse que teve de recorrer ao empréstimo de nome por estar com o CPF registrado em cadastrados de inadimplentes e 24% alegam ter estourado o limite do cartão de crédito ou do cheque especial.

“Trata-se de uma combinação perigosa para o bolso do consumidor. Ele não conseguiu pagar suas dívidas antigas ou está no limite do endividamento, mas ainda assim mostra-se disposto para continuar consumindo por meio da ajuda de terceiros. Em vez de priorizar o pagamento de dívidas, esse comportamento pode fazer com que o consumidor fique com suas finanças desajustadas”, alerta a economista-chefe do SPC Brasil, Marcela Kawauti.

O estudo ainda revela que grande parte dos pedidos de empréstimos de nome é feita para pessoas muito próximas, geralmente um familiar ou amigo e a proximidade da relação acaba sendo um dos fatores de constrangimento para a recusa do pedido. Quando se considera o empréstimo de cartão de crédito, por exemplo, os mais solicitados são os pais (32%), amigos (21%) e familiares (20%). Já quando a solicitação é para abrir um crediário, os pedidos são concentrados, principalmente nos amigos (56%), pais (27%) e familiares (18%).

Compartilhe:

Autor: Pra Onde vai Agora?

Se desta vida não se leva nada, vamos sair pelo mundo e coletar memórias de lugares maravilhosos! Pra onde você vai agora?

Termos da rede:

Este conteúdo - assim como as respectivas imagens, vídeos e áudios - é de responsabilidade do usuário Pra Onde vai Agora? da Rede Catraca.

O Catraca Livre disponibiliza espaço no site para que qualquer interessado possa contribuir com cidades mais acolhedoras, educadas e criativas, sempre respeitando a diversidade de opiniões.

As informações acima são de responsabilidade do autor e estão sujeitas a alterações sem aviso prévio.