Qual é a melhor escola de inglês para você? Veja como escolher

Quer estudar a língua inglesa, mas não sabe qual curso de inglês escolher? Confira qual dos perfis de estudante tem mais a ver com você e escolha bem.

Por: Publi | Comunicar erro

Já não há mais dúvida sobre a importância do inglês no currículo, não é mesmo? O idioma te possibilita mergulhar em diferentes culturas, fortalece a memória e a percepção a partir dos processos de aprendizagem.

Proporciona também novas oportunidades acadêmicas ou de carreira. E cada um destes objetivos são essenciais na hora de definir qual curso ou escola de inglês mais bem atende suas expectativas enquanto aluno iniciante.

De acordo com Rubens Heredia, professor de inglês e coordenador acadêmico da Cultura Inglesa, “o mais importante para alguém que pretende começar a estudar inglês é saber o motivo pelo qual quer aprender”.

Diz ainda: “Muitas pessoas querem estudar inglês porque vão estudar fora, outras pessoas querem aprender porque o trabalho está exigindo ou simplesmente porque vão viajar a turismo. Logo, o conhecimento necessário para cada objetivo varia muito”.

Então confira abaixo alguns perfis de estudantes que mais procuram aulas de inglês e analise com qual você se identifica mais:

1. O aluno que quer subir de cargo dentro da empresa ou que precisa praticar o inglês para suas funções do dia a dia.

Aluno focado na carreira

Para ele, é indicado um curso ou escola de inglês que desenvolva as linguagens do contexto profissional e que proporcione autoconfiança na comunicação e resolução de problemas.

Para escolher o esquema de estudos ou escola de inglês mais adequada, verifique se em sua área de atuação é preciso ter um desempenho melhor em conversação ou gramática.

“Se eu sou um advogado que quer trabalhar com Direito Internacional, por exemplo, vou precisar de um nível muito alto de inglês para lidar com as tarefas diárias. Ou se trabalho no setor do comércio, quero um inglês mais funcional para ajudar clientes estrangeiros que estejam em minha loja”, exemplifica o professor.

2. Aquele que consegue aprender com os diálogos das séries e utiliza palavras compreendidas durante os episódios.

Aluno viciado em séries

O ideal é procurar cursos que utilizem estes conteúdos nativos, como seriados, filmes, quadrinhos, mangás, e contar com as orientações do professor sobre como incluir estes recursos na rotina de estudo.

“O recurso que mais funciona é aquele que a pessoa é apaixonada, é aquilo que a pessoa gosta de fazer”, pontua Heredia. Quando isso ocorre, a gente está mais pré-disposto ao conhecimento, tem mais interesse e motivação.

3. O sujeito que baixa todos os tipos de aplicativos possíveis para aprender inglês, seja no transporte público ou nas horas vagas.

Aluno louco por aplicativos

Além disso, ele utiliza os recursos tecnológicos proporcionados pela escola de inglês, jogos e atividades on-line para fixar o conteúdo da sala de aula.

No entanto, o aluno deve ter autonomia para definir o recurso que lhe é mais eficaz. “Você está se expondo à língua natural? Se sim, já é uma coisa positiva. Esse recurso me ajuda no aprendizado, uso esse recurso para me organizar ou aprender coisas novas?” Isso é o que você deve se perguntar, com a ajuda do professor.

4.  O aluno que tem potencial para aprender de forma rápida em curso ou escola de inglês

Aluno rápido

Para este perfil, um curso intensivo ou semi-intensivo de férias, por exemplo, em que o aluno vai estudar quase 4h por dia, cinco vezes na semana e terá a ajuda constante do professor, é mais que recomendado.

Lembre-se: quanto mais exposto ao idioma, mais rápido você aprende!

“Vamos aí fazer um paralelo meio estranho com a academia: algumas pessoas veem um resultado muito rápido, outras pessoas precisam de um trabalho mais consistente. Com o aprendizado da língua é a mesma coisa”, explica Heredia, aos risos.

5. É aventura que você quer? Pois este aluno quer aprender inglês para explorar o mundo e fazer amigos gringos.

Aluno aventureiro

O curso indicado deve ser focado em conversações de nível básico para conseguir lidar com situações de turismo e viagem.

Aliás, muita gente acha que um curso de conversação é voltado somente para pessoas com nível mais avançado. Não, não. É possível treinar o speaking independentemente disso.

6. Aquele estudante que quer ingressar em universidades estrangeiras.

Aluno acadêmico

Para isso, ele precisa aprender de forma personalizada e conseguir bons resultados nos testes de proficiência. Há no mercado cursos preparatórios específicos para TOEFL e IELTS, bem como TKT e Cambridge.

E há escolas de inglês que trabalham bastante com o conteúdo programático para esses exames.

Além de investir em cursos regulares e intensivos, em paralelo você pode fazer um curso preparatório que vai ajudar nas estratégias de prova para obter o resultado necessário.

7. O aluno apegado às artes, que aprende a partir de discursos, grupos de teatro ou canto.

Aluno artista

Esse tipo de recurso, segundo o coordenador acadêmico da Cultura Inglesa, ajuda em questões emocionais. Ou seja, reduz a timidez para falar inglês em público. Fique ligado se na escola que você escolher para estudar inglês tem esses recursos!

“Para o aprendizado ser eficiente você precisa se sentir em uma atmosfera segura, em um ambiente saudável. Quanto mais tempo de exposição e usando a língua, seja ouvindo, produzindo ou falando, mais você acelera o aprendizado”, completa Rubens Heredia.

Confira no vídeo abaixo mais dicas do professor:

1 / 8
1
06:43
Após ser acusado de comunista, Dimenstein cobra provas de Hasselmann
A deputada federal Joice Hasselmann perdeu a calma nas redes sociais ao atacar o jornalista Gilberto Dimenstein, acusando-o de militante …
2
04:53
Netflix e KondZilla lançam ‘Sintonia’, da periferia para o mundo
KondZilla tem razão quando afirma: "A favela venceu". “Sintonia”, a nova série da Netflix, prova isso. A ideia original é dele …
3
04:21
Sinais que indicam problemas no estômago
Ter tosse seca pode ser um sinal que o seu estômago não vai muito bem. Hoje, o Dr. Raul Cutait, médico …
4
03:43
O estrago de Frota é maior que o Bolsonaro poderia acreditar
Após ser expulso do PSL, o deputado federal Alexandre Frota confirmou sua filiação ao PSDB, partido de João Doria, governador …
5
03:03
Câmara aprova projeto de lei sobre abuso de autoridade
A Câmara dos Deputados aprovou o projeto de lei que define quais situações configuram abuso de autoridade. Agora, o texto …
6
04:07
Um pedido de desculpas à Angela Merkel pelas ofensas de Bolsonaro
Depois de dizer a um repórter que ele deveria fazer cocô dia sim, dia não para preservar o meio ambiente, …
7
03:26
Mortes provocadas pelo fim dos radares deveriam ter nome de Bolsonaro
O presidente Jair Bolsonaro determinou nesta quinta-feira, 15, a suspensão dos radares de fiscalização de velocidade móveis em rodovias federais …
8
04:56
‘Risk’, na Netflix, vaza a imagem não autorizada de Julian Assange
Será que, em um ato de coragem, você arriscaria sua própria liberdade para trazer à tona realidades que manipulam a …