MEC recua e anuncia desbloqueio de 3.182 bolsas de estudo

Apesar da medida, outras 8.692 bolsas continuarão suspensas

Por: Redação

Em meio ao desmonte de recursos anunciado pelo governo Bolsonaro desde o início do mandato_em janeiro deste ano_ o Ministério da Educação (MEC) anunciou na última quarta-feira, 11, que vai desbloquear 3.182 bolsas de pós-graduação.

A liberação, que custará R$ 22,4 milhões ao orçamento da pasta, será destinada aos cursos mais bem avaliados pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes).  Apesar disso, outras 8.692 bolsas continuam suspensas.

A retomada das bolsas foi anunciada pelo Ministro da Educação, Abraham Weintraub, ao lado de Anderson Ribeiro Correia, presidente da CAPES

Em coletiva à imprensa, o ministro da Educação, Abraham Weintraub, disse que o acordo foi firmado com o Ministério da Economia. Não detalhou, entretanto, como será feito o repasse. “Os detalhes, temos que esperar o Orçamento-Geral da União. A construção do orçamento é dinâmica”.

Weintraub também justificou o bloqueio alegando falta de espaço para o Orçamento 2020. Ao todo, o orçamento da Capes para 2020 será reforçado em R$ 600 milhões para pagar, inclusive, bolsas ativas atualmente. “A gente só vai dar a bolsa se a gente tiver uma convicção muito grande que a gente consegue pagar. Como a gente ainda não tinha encontrado a solução, a gente pediu alguns poucos dias, embora alguns veículos não tenham sido leais […] Encontramos a solução, e estamos soltando 3.182 novas bolsas”.