Meu filho está pronto para uma Educação Multilingual?

Afinal, se seu filho tiver uma Educação Multilingual, estará preparado para se adaptar mais fácil e tranquilamente à novas culturas

Por: Sistema Educacional Brasileiro (SEB) Comunicar erro

Muitos pais têm se perguntado se é mesmo essencial que os filhos conheçam um outro idioma. E a verdade é que dominar uma segunda língua pode sim influenciar (e muito) a vida de qualquer pessoa.

De fato, saber inglês hoje em dia já passou de adicional para praticamente obrigatório para se conseguir um bom emprego.

Crédito: Getty Images/iStockphotoJá reparou que, graças à globalização, temos hoje um contato muito mais próximo com culturas de outros países?

Isso sem contar que estudar um outro idioma amplia significativamente os horizontes para que os jovens sejam capazes de alcançar o mundo, abrindo portas que você sequer pensava que existiam. Por essas e outras é que definitivamente vale a pena investir nessa oportunidade.

Pense bem: se seu filho tiver uma Educação Multilingual estará preparado para se adaptar mais fácil e tranquilamente à novas culturas, podendo assim agarrar com muito mais preparo novas possibilidades. Dessa forma, nem você nem ele precisam se preocupar tanto!

Já reparou que, graças à globalização, temos hoje um contato muito mais próximo com culturas de outros países? Tente se lembrar de como era, até pouco tempo atrás, com a internet ainda engatinhando. Agora faça uma comparação com o momento atual em que vivemos. A diferença é absurda, não é mesmo?

E não é que o mundo tenha mudado demais. Na prática, só passamos a ter mais acesso! Em sua época de faculdade, por exemplo, era simples beber da fonte original de seus autores estrangeiros favoritos? Provavelmente não. Mas, hoje em dia, praticamente se espera isso dos estudantes.

Por tudo isso e muito mais, focaremos neste post de hoje no esclarecimento sobre a educação multilingual e a educação bilíngue. Vale a pena para as crianças aprenderem um novo idioma desde bem cedo? Confira o que separamos aqui e tire suas próprias conclusões!

Quando começar a pensar na educação bilíngue?

É fato indiscutivelmente comprovado que as crianças têm muito mais facilidade que os adultos no aprendizado de uma nova língua. Afinal de contas, elas não têm medo de errar, são mais confiantes e normalmente aprendem de uma maneira mais divertida, usando histórias, músicas, brincadeiras e teatro. Assim, a partir dos 4 anos de idade já é aconselhável que os pequenos entrem em contato com qualquer que seja o outro idioma escolhido. Você vai ver como brincando também se aprende!

Será que não é estressante para a criança?

Na verdade, o estresse passará longe desse aprendizado. Está lembrando que o pimpolho estará se divertindo? Além disso, é cientificamente comprovado que por volta dos 2 anos de idade a criança está pronta para ter uma educação bilíngue. Por meio de um processo de escaneamento cerebral, pesquisadores  nesta área de outros países observaram que, nesse período, a criança está preparada para absorver bem a nova experiência, inclusive ainda melhorando sua própria língua materna.

Pode haver confusão entre uma língua e outra?

Como os pequenos falarão sua língua materna (no caso, o português) durante a maior parte do tempo, sendo mais expostos ao outro idioma somente na escola, é bem difícil que se confundam na hora de falar. O que pode acontecer com mais frequência é, ao começarem a conversar sobre a aula, reproduzam as novas palavras aprendidas, recontem histórias ouvidas e cantem músicas apresentadas na sala de aula. Nada de inconveniente nisso, concorda? E se quiser ajudar ainda mais, incentive a criança desde cedo a falar pequenas palavras e frases (como saudações) e cante canções em outros idiomas. Com esse apoio, o pequeno saberá determinar quando falar a língua materna e quando falar a língua estrangeira.

E se o aprendizado começar mais tarde?

Não se preocupe se a língua estrangeira for introduzida no ensino apenas na adolescência, porque os jovens nessa fase podem aprender tanto quanto a criança. Às vezes, inclusive, a inserção maior em outras culturas por meio de videogames, filmes, músicas e seriados dão aquele empurrãozinho a mais para alavancar o aprendizado ainda mais depressa. Com um professor para sistematizar o que já está presente no subconsciente o aprendizado será muito mais proveitoso!

Quer saber mais sobre o assunto ? Confira a matéria completa no blog Novos Alunos.

1
48:28
ENEM! Aulão de história na Catraca
Em ritmo de Enem, a Catraca Live, em parceria com a SAS plataforma de Educação, realizou uma série de Lives …
2
59:42
ENEM! Aulão de português na Catraca
Em ritmo de Enem, a Catraca Live, em parceria com a SAS plataforma de Educação, realizou uma série de Lives …
3
47:47
ENEM! Aulão de matemática na Catraca
Em ritmo de Enem, a Catraca Live, em parceria com a SAS plataforma de Educação, realizou uma série de Lives …
4
04:21
Weintraub usa o MEC para tentar tirar verbete da Wikipédia do ar
Uma matéria publicada pelo jornal Folha de S. Paulo mostra que o ministro da Educação, Abraham Weintraub, usou o peso …
5
01:46
Os erros de português mais absurdos do governo Bolsonaro
A língua portuguesa não é bem o forte da gestão Bolsonaro. Vários nomes importantes do governo já escorregaram no idioma …
6
02:13
O estilista que ensina de crochê em penitenciária masculina
O projeto Ponto Firme, criado pelo estilista Gustavo Silvestre, tem como objetivo transformar a vida de detentos de uma penitenciária …
7
03:24
1ª diretora trans de uma escola pública em São Paulo
Paula Beatriz de Souza é a 1ª diretora trans de uma escola pública em Sã Paulo. Ela superou preconceitos para …
8
27s
Maior Sarau do Mundo – Fabio Marabesi
Participe você também do projeto do Catraca Livre que quer montar o maior sarau virtual do mundo. Clique aqui e …