USP oferece curso gratuito de português para imigrantes e refugiados

São 60 vagas no total, 30 para o nível intermediário e 30 para o avançado. Imigrantes e refugiados podem se inscrever nesta quarta-feira, às 16h

Por: Redação

A falta de domínio de uma língua ou idioma pode ser um dos fatores mais limitantes para imigrantes e refugiados se adaptar em um novo país.

Pensando nesta questão, o Centro Interdepartamental de Línguas da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH) da USP realiza atividades voltadas para este público.

Neste semestre, há o oferecimento do curso Conversação e escrita em Português para imigrantes e refugiados, em dois níveis: intermediário e avançado.

Imigrantes e refugiados
Brasil já recebeu 1,1 milhão de imigrantes e 7 mil refugiados, segundo dados da ONU

Onde se inscrever ?

O curso é gratuito e se insere em um quadro de iniciativas que visam a promoção dos direitos e a inclusão social de imigrantes e refugiados que estão residindo no Brasil.

Os interessados que se enquadrem no público-alvo devem realizar inscrição presencialmente, no dia 7 de agosto, quarta-feira, às 16h.

Ao todo, são 60 vagas, 30 para o nível intermediário e 30 para o avançado. As vagas serão preenchidas por ordem de chegada, mas haverá entrega de senhas somente a partir das 15h.

A inscrição será feita na Casa de Cultura Japonesa, Av. Prof. Lineu Prestes, 159 – 1° andar, sala de Reunião – Cidade Universitária, São Paulo.

As aulas também acontecem neste local, às quartas-feiras, das 16h às 18h, com início no dia 14 de agosto e término em 2 de outubro.

Mas, antes de iniciar as atividades, os candidatos vão passar por uma entrevista, a qual definirá se estão aptos a participar do curso.

Proficiência para imigrantes e refugiados

O objetivo do curso no nível intermediário é desenvolver habilidades comunicativas, adquirir estruturas fonético-fonológicas e lexicais em língua oral e escrita; e adquirir estruturas morfossintáticas em língua oral e escrita.

No avançado, há práticas e estudos preparatórios para o exame de proficiência em língua portuguesa Celpe-Bras – desenvolvido e outorgado pelo Ministério da Educação (MEC) – através da compreensão das etapas oral e escrita da prova, estudo dos gêneros textuais recorrentes no exame e simulado utilizando provas de anos anteriores.

Imigrantes e refugiados em sala de aula
Sul-americanos, árabes e africanos estão entre os maiores grupos de imigrantes e refugiados que chegaram ao Brasil nos últimos anos

Além da preparação para o exame, no curso avançado o aluno fará uso de uso de estruturas complexas da língua portuguesa para ampliação de vocabulário e uso de estruturas envolvendo subjuntivo e conectivos.

As aulas serão ministradas pela professora do Centro de Línguas Paola Mandalá, que é graduada em Letras – habilitação Português pela FFLCH e licenciada pela Faculdade de Educação da USP.

No Centro de Línguas, onde atua há 9 anos, é professora dos cursos de Redação e Português para estrangeiros e coordena o trabalho dos monitores que atuam como professores nestes cursos.

Além disso, elabora e aplica o exame de proficiência em português como língua estrangeira para estudantes de pós-graduação das diferentes unidades da USP.