Vai fazer intercâmbio? Confira dicas de planejamento

Por: Redação

A experiência de estudar no exterior não só garante a fluência em uma segunda língua, mas proporciona benefícios como autonomia, melhora no desempenho do aprendizado e aumenta as suas oportunidades no mercado de trabalho.

Porém, para que a estadia em outro país realmente seja proveitosa em sem “neura”, é necessário se organizar para que ela aconteça de forma segura, tomando cuidados desde a escolha da escola internacional até o planejamento dos custos financeiros ao longo da viagem.

Crédito: IStock/martin-dmO que levar em conta na hora de planejar um intercâmbio

O portal Novos Alunos, do SEB (Sistema Educacional Brasileiro), traz algumas dicas valiosas para quem pretende fazer um intercâmbio em breve. Confira:

Saber o básico do idioma

Falar a língua local é essencial para que, ao chegar no destino escolhido, você não fique perdido, tenha dificuldades para se comunicar ou não consiga ter um bom aproveitamento na escola internacional.

A falta de domínio da língua pode comprometer o intercâmbio não somente nos aspectos comunicacionais, mas também nas coisas banais, como perder muito tempo apenas para descobrir o vocabulário correto para pedir informações ou solicitar um prato no restaurante.

Escolher uma escola de confiança

Um dos pontos mais importantes da preparação para o intercâmbio é a escolha da escola. Comece observando quanto tempo dura cada aula. Há instituições que usam nomenclaturas para diferenciar os seus cursos. Tais mudanças fazem com que a carga horária do curso também seja alterada. Um curso para nível básico de 1 hora/aula pode ter 45 minutos, enquanto que 1 hora/aula para o nível intermediário pode ter 60 minutos de duração.

Veja qual a porcentagem de alunos com nacionalidade brasileira que a escola aceita. Por exemplo, existem instituições no Canadá que aceitam somente 60% de brasileiros. Essa medida é tomada para evitar que os alunos deixem de evoluir no idioma pelo fato de se agruparem com os colegas que falam o seu idioma materno.

Além disso, também é essencial verificar se a instituição tem uma estrutura segura e possui monitores que possam orientar o adolescente nas atividades cotidianas e acompanhar a sua evolução com o estudo do idioma.

Planejar os custos

O planejamento de custos é fundamental para não ficar sem dinheiro durante o intercâmbio. Antes de qualquer coisa, tenha em mente que viajar não é algo barato, principalmente quando o destino é um país cuja moeda é mais valorizada que o real – isso quer dizer que o poder de compra será menor.

Dito isso, antes de embarcar, planeje todos os gastos que serão feitos antes, durante e após a viagem. Considere fatores como alimentação, vestuário, transporte, estadia, entretenimento, emergências, seguro viagem, passagens de ida e volta, e compras extras.

Confira todas as dicas no artigo do site Novos Alunos.

  • Leia também:

Compartilhe:

Tags:#Mundo