20 filmes e documentários para entender a utilidade do feminismo

Por: Patrícia Gonçalves | Comunicar erro

Se houvesse uma definição simples para “o que é feminismo?”, ela poderia sair de um trecho dos livros da escritora nigeriana, Chimamanda Adichie, “Sejamos Todos Feministas”.”A meu ver, feminista é o homem ou a mulher que diz: ‘Sim, existe um problema de gênero ainda hoje e temos que resolvê-lo, temos que melhorar. Todos nós, mulheres e homens, temos que melhorar”, ou dos diversos conteúdos audiovisuais, que contam e relatam histórias  sobre o tema, isso inclui documentários, filmes ficcionais e não-ficcionais.

Para que a compreensão da utilidade do feminismo seja prática, viável e acessível separamos alguns conteúdos aos  querem adquirir mais conhecimento, mas também pra quem ainda não compreendeu utilidade das discussões de gênero. É a possibilidades de refletir como a luta pela igualdade, o combate ao machismo e a violência contra a mulher são temas indispensáveis para a sociedade.

1-) She’s Beautiful When She’s Angry 

Este documentário apresenta um olhar inspirador sobre as mulheres brilhantes e corajosas que lideraram o movimento feminista dos anos 1960.

2-) Filha da Índia 

A história do brutal estupro coletivo e assassinato da estudante de medicina de 23 anos Jyoti Singh num ônibus em movimento em 2012; e dos protestos e motins sem precedentes que este evento terrível gerou por toda a Índia, conduzindo uma forte demanda por mudanças na forma que as mulheres do país são tratadas.

O filme examina os valores e a mentalidade dos estupradores e também entrevista os advogados que defendem os homens condenados pelo estupro e assassinato de Jyoti. O filme foi banido na Índia por seu conteúdo controverso.

Crédito: PatriciaO filme foi lançado em 2015

3-) The Hunting Ground 

O documentário aborda a onda de ataques sexuais em universidades e o esforço de funcionários para encobrir os crimes nos Estados Unidos.

4-) Frida

Um acidente de ônibus mudou irreversivelmente a vida da então adolescente Frida. Viajando ao lado de seu antigo namorado Alejandro Gomes Ariaz, seu ônibus colidiu com um bonde, matando diversas pessoas e ferindo muitas outras. Abandonada pelo namorado, quando finalmente voltou a andar, Frida ousou visitar o já renomado pintor Diego Rivera para ouvir uma crítica profissional. Diego se interessou não apenas por seu trabalho, mas também pela tenacidade, charme e beleza da jovem artista.

Diego e Frida se casaram em Coyoacan em 21 de agosto de 1929, apesar da fama de mulherengo que Diego tinha. Frida passou a vida entre uma cirurgia e outra para tentar corrigir a coluna e viveu artisticamente à sombra do marido, sempre perdoando seu casos extra-conjugais e se satisfazendo com o seu próprio desejo por outras mulheres.

5-) Crescendo como Coy

Cineastas acompanharam a batalha pública de uma família do Colorado, EUA, pelos direitos de sua filha transgênero, Coy, num caso marcante de direitos civis.

6-) Miss Representation 

“Falta de representação” é um retrato de como as mulheres são retratadas nos meios de comunicação, e como isso contribui para uma representação errada das mulheres em cargos de liderança.

7-) Chocó

Chocó é o retrato de uma mulher pobre e negra que ainda está na plenitude dos seus vinte anos, mas já carrega nas costas o peso de cuidar de dois filhos pequenos. Além deles, ela tem que lidar com o seu marido Everlides, um músico que só toca marimbas, joga dominó e bebe.

Pela manhã ela trabalha buscando ouro no rio San Juan, na Colômbia,  pela tarde lava a roupa de outras famílias para poder alimentar e educar seus filhos.

8-) Clandestinas

Conta histórias de mulheres que abortaram ilegalmente no Brasil. Com depoimentos que contam suas próprias experiências e interpretam relatos de anônimas, o vídeo mostra como a criminalização da interrupção voluntária da gravidez penaliza todas as mulheres.

9-) No Men Beyond This Point

Enquanto trabalha como governanta para uma família de mulheres, Andrew encontrou-se no centro de uma batalha para impedir que os homens sejam extintos. O filme levanta a questão de como seria o mundo se as mulheres estivessem no comando.

10-) Virou o jogo: a história de Pintadas

O filme conta a história de como as mulheres de Pintadas, no interior da Bahia, venceram o machismo típico na região.

11-) Revolução em Daggenham

Rita O’Grady trabalha para a Companhia Ford Motors, em Dagenham, Reino Unido. Cansadas do tratamento que as mulheres recebem na empresa, Rita, junto com as demais trabalhadoras, encoraja e lidera um manifesto contra a discriminação e o machismo.

12-) As Sufragistas 

O início da luta do movimento feminista e os métodos incomuns de batalha. A história das mulheres que enfrentaram seus limites na luta por igualdade e pelo direito de voto. Elas resistiam à opressão de forma passiva, mas, a partir do momento em que começaram a sofrer uma crescente agressão da polícia, decidiram se rebelar publicamente.

13-) Malala

Retrato íntimo da ganhadora do Prêmio Nobel da Paz, Malala Yousafzai, que foi perseguida pelo Taliban e severamente ferida por um tiro quando voltava para casa em seu ônibus escolar no Paquistão. A menina, de então 15 anos, foi julgada por defender a educação para meninas, e o ataque a ela provocou protestos de simpatizantes em todo o mundo.

Ela milagrosamente sobreviveu e agora é líder de uma campanha global para educação de meninas como a cofundadora do Fundo de Malala.

14-) CodeGirl

Meninas do ensino médio de todo o mundo enquanto tentam melhorar sua comunidade através da tecnologia e colaboração neste documentário.

Até 2017, o mercado de aplicativos será avaliado em US $ 77 bilhões. Mais de 80% desses desenvolvedores são do sexo masculino. O Desafio Technovation visa mudar isso, capacitando meninas em todo o mundo para desenvolver aplicativos para uma competição internacional. Da Moldávia rural ao Brasil urbano e ao subúrbio de Massachusetts, a CODEGIRL segue equipes que sonham em se manter na indústria que mais cresce no mundo.

A equipe vencedora recebe US $ 10 mil para concluir e liberar o aplicativo, mas toda garota descobre algo valioso ao longo do caminho.

15-) Althea

Na década de 1950, a rede de tênis era o menor dos obstáculos no caminho de Althea Gibson, a primeira americana negra a jogar em Wimbledon.

O documentário foi lançado em 2014

16-) Maidentrip

O documentário acompanha a trajetória da adolescente Laura Deeker, que aos 14 anos de idade se tornou a pessoa mais jovem a velejar ao redor do mundo sozinha.

17-) Audrie & Daisy

Neste documentário visceral, duas adolescentes são atacadas sexualmente por rapazes que consideravam seus amigos, humilhadas online e hostilizadas pelas suas comunidades.

18-) What Happened Miss Simone?

Conheça a vida da cantora, pianista e ativista Nina Simone com gravações inéditas, imagens raras de arquivo, cartas e entrevistas de pessoas próxima da cantora. O documentário retrata uma das artistas mais incompreendidas de todos os tempos.

19-) Olhos Grandes 

Pintora e defensora das causas feministas, a norte-americana Margaret Keane enfrenta um de seus maiores desafios ao levar ao tribunal o próprio marido.

Em um período em que o reconhecimento de um trabalho feminino era difícil, a artista aceita assinar com o sobrenome do marido e tem sua obra usurpada pela ganância dele. Uma batalha judicial parece ser a única saída para recuperar a dignidade dela.

20-) As Hiper Mulheres

Registro sobre o Jamurikumalu, o maior ritual feminino do Alto Xingu, no Mato Grosso. As mulheres do grupo começam os ensaios enquanto a única cantora que sabe todas as músicas se encontra gravemente doente.

*Créditos: sinopses de Adoro Cinema e Netflix.

Compartilhe:

Autor: Patrícia Gonçalves