CORONAVÍRUS
Loading...
Últimas notícias e tudo que você precisa saberAtualizando informações
Infectados-
Mortes-
Recuperados-

Carlos Aberto de Nóbrega critica golpe militar e bomba na web

“Eu tenho muito medo que, aos 83 anos, isso volte, muito medo", disse o humorista

Por: Redação

Depois da participação do veterano do SBT Carlos Aberto de Nóbrega, no programa “Altas Horas”, da TV Globo, no último sábado, 6, quando fez um relato sobre a ditadura militar no Brasil, internautas comemoram e o humorista bomba na internet .

Crédito: Reprodução/TVGloboCarlos Aberto de Nóbrega critica golpe militar e bomba na web

“Meu pai disse justamente isso, na época que ele trabalhava a noite, o que ocorria na maioria das vezes ao longo da minha infância e adolescência, que na época da ditadura ele levava alguns livros para ler no trabalho, ele trabalhava para a COELCE que é hj Enel, quando as vezes algum engenheiro entrava na sala e o pegava lendo, o advertia que ele não lesse lá pq se ele fosse pego ele poderia ser preso”, relatou um segundo.

“O Golpe só foi bom para quem estava no lugar do OPRESSOR!!!!! A opinião do Bolsonaro e nada é a mesma coisa!!!!!”, disparou mais um.

Relembre o depoimento de Carlos Aberto de Nóbrega

“Eu tenho muito medo que, aos 83 anos, isso volte, muito medo. Eu tenho netos, tenho dois filhos jovens. Eu tenho muito medo que essa juventude passe o que nos passamos. Eu estou até tremendo, só de falar eu fico nervoso. Viva a liberdade, gente!”, disse o comediante, após fazer relatos de incidentes vividos por ele, amigos e sua família à época.

“Eu fico arrepiado até quando eu vejo isso. Você não faz ideia do que é ditadura, gente. Você não ter o direito de fazer um grupinho na esquina, você ser censurado por pessoas boçais. Eles iam armados”, lembra Carlos Alberto, contanto um caso no qual seu pai teve um texto censurado pela polícia.

“Uma hora ele [um personagem] entrou e disse assim: ‘áureo e verde, pendão da minha terra, da brisa do Brasil, que beija e balança’. Veio censurado, ai meu pai perguntou: ‘censurado, por que?’. E ai disseram: ‘olha, seu Nóbrega, pode beija, mas com a balança dá uma conotação de sacanagem’. Ai meu pai falou: ‘meu filho, quem escreveu isso foi Castro Alves’. ‘Ah, então fala com ele, que eu não conheço, pede pra ele cortar, seu Nóbrega’. Essa gente te censurava, então era terrível, você não podia fazer nada”, disse o comediante, destacando a ignorância dos censores, já que o poeta baiano morreu em 1871, quase cem anos antes.

Carlos Aberto de Nóbrega lembrou ainda das perseguições sofridas por Jô Soares e contou que escondia livros do amigo, que era perseguido pela ditadura. “De repente tocava o telefone, Jô se levantava, saia correndo: ‘me ajuda, me ajuda!’, pegava vários livros dele, botava no porta mala do meu carro, que eu não era perseguido, mas ele era, e eu saía com os livros dele e levava pra minha casa, levava pra um outro lugar, que nem ler você podia. Eu tenho muito medo que isso volte! Então, a censura, gente, é muito triste. Você ter o direito de poder ter a tua opinião”, lembrou.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.