Diretor do Corinthians se recusa a dar camisa 24 para novo jogador

Piada homofóbica de Duílio Monteiro Alves ofende até a história do time paulista e viraliza

Por: Redação

O diretor do time paulista, Corinthians, não deu a camisa 24 para o novo jogador do clube, o colombiano Victor Cantillo, e ainda fez piada homofóbica, nesta sexta-feira, 10, durante a apresentação do contratado.

corinthians camisa 24
Crédito: Reprodução/G1Diretor do Corinthians se recusa a dar camisa 24 para novo jogador

O volante colombiano usava a camisa 24 no Junior Barranquilla, onde trabalhava antes de vir para o time paulista. Aqui no Brasil ele recebeu a número 8, com a qual seu compatriota Freddy Rincón jogou no Corinthians. Ao ser perguntado sobre o tema, Cantillo disse que foi avisado de que “não poderia usar o número 24″.

Durante a coletiva de imprensa, o colombiano posou para foto junto com a camisa 8 e o diretor Duílio Monteiro que afirmou: “Camisa 24 aqui não”. A piada homofóbica foi flagrada pelas câmeras de transmissão. A referência é a ligação do número 24 no jogo do bicho, que é representado pelo animal veado, com a homossexualidade.

A declaração do diretor do Corinthians fere a comunidade LGBT, mas também fere a própria história do clube que tem se destacado pelo combate público a homofobia. Alem, do goleiro Cássio que usou a camisa 24 na sua primeira temporada no clube.

Saiba o que fazer e como denunciar casos de homofobia

Qualquer que seja a forma de discriminação, é importante que a vítima denuncie o ocorrido. A orientação sexual ou a identidade de gênero não deve, em hipótese alguma, ser motivo para o tratamento degradante de um ser humano.

Desde junho de 2019, o Supremo Tribunal Federal decidiu que o crime de homofobia deve ser equiparado ao de racismo. Os magistrados entenderam que houve omissão inconstitucional do Congresso Nacional por não editar lei que criminalize atos de homofobia e de transfobia. Por isso, coube ao Supremo aplicar a lei do racismo para preencher esse espaço.

Entretanto, apesar da notícia positiva, poucos LGBT sabem o que podem fazer caso sejam vítimas de algum crime do tipo.

Como denunciar pela internet

Em casos de homofobia em páginas da internet ou em redes sociais, é necessário que o usuário acesse o portal da Safernet e escolha o motivo da denúncia.

Feito isso, o próximo passo é enviar o link do site em que o crime foi cometido e resumir a denúncia. Aproveite e tire prints da tela para que você possa comprovar o crime. Depois disso, é gerado um número de protocolo para acompanhar o processo.

Há aplicativos que também auxiliam na denúncia de casos de homofobia. O Todxs é o primeiro aplicativo brasileiro que compila informações sobre a comunidade, como mapa da LGBTfobia, consulta de organizações de proteção e de leis que defendem a comunidade LGBT.

Pelo aplicativo também é possível fazer denúncias de casos de homofobia e transfobia, além de avaliar o atendimento policial. A startup possui parceria com o Ministério da Transparência-Controladoria Geral da União (CGU), órgão de fiscalização do Governo Federal, onde as denúncias contribuem para a construção de políticas públicas.

Com a criminalização aprovada pelo STF, o aplicativo Oi Advogado, pensado para conectar pessoas a advogados, por exemplo, criou uma funcionalidade que ajuda a localizar especialistas para denunciar crimes de homofobia.

Delegacias

Toda delegacia tem o dever de atender as vítimas de homofobia e de buscar por justiça. Nesses casos, é necessário registrar um Boletim de Ocorrência e buscar a ajuda de possíveis testemunhas na luta judicial a ser iniciada.

As denúncias podem ser feitas também pelo 190 (número da Polícia Militar) e pelo Disque 100 (Departamento de Ouvidoria Nacional dos Direitos Humanos).

Em alguns estados brasileiros, há órgãos públicos que fazem atendimento especializado para casos de homofobia.

1
Democracia em Vertigem é indicado ao Oscar; confira outros finalistas
Finalmente foi divulgada a lista dos finalistas ao Oscar 2020 e uma das grandes surpresas para nós brasileiros foi a …
2
Davi (ex-Banda Uó) indica seus lugares favoritos em SP
Qual a relação entre uma batalha de vogue e o bairro oriental da Liberdade? Na cidade de São Paulo vivida …
3
Cenas de machismo que não queremos ver novamente no próximo BBB
Entramos na contagem regressiva para a estreia da 20ª edição do Big Brother Brasil (BBB), prevista para ir ao ar …
4
Adoniran Barbosa ganha documentário sobre sua vida e obra
Finalmente Adoniran Barbosa ganhará uma homenagem à altura de seu talento. O documentário "Adoniran - Meu Nome É João Rubinato" …
5
Netflix: ‘O Monstro ao Lado’ mostra os caminhos tortuosos da justiça
O documentário "O Monstro ao Lado" retrata o dramático processo de julgamento de John Demjanjuk, um pacato cidadão ucraniano que …
6
‘O Irlandês’, de Scorsese, na sua sala
"O Irlandês", filme do diretor Martin Scorsese é lançado na plataforma de streaming Netflix. Com um elenco de tirar o fôlego …
7
‘Inacreditável’: a série da Netflix que veio para surpreender
A série original da Netflix "Inacreditável" é baseada em um caso real e promete te fazer maratonar os 8 episódios …
8
03:50
‘Peaky Blinders’: sangue, navalhas e política na Netflix
A 5ª temporada da série "Peaky Blinders" vem recheada de situações inesperadas e roteiro sempre surpreendente narrando a saga da …