Últimas notícias:

Loading...

Em gestão Bolsonaro, Caixa retira patrocínio do Cine Belas Artes

Sem patrocínio complexo de cinemas funcionará por apenas mais 2 meses

Por: Redação

A partir da próxima quinta-feira, 28, o Caixa Belas Artes voltará a ser Cine Belas Artes, porque o patrocínio da Caixa Econômica Federal ao complexo de cinema, sob comando do governo de Jair Bolsonaro (PSL) foi cortado.

Depois de reduzir os investimentos culturais da Petrobrás, o governo Bolsonaro deu fim ao patrocínio a um dos mais conhecidos cinemas de rua de São Paulo, inaugurado em 1967. O Cine Belas Artes agora corre o risco de baixar as portas em apenas dois meses caso não encontre novos patrocinadores.

Crédito: Reprodução/Instagram@cinebelasartesoficialFaixada do Cine Belas Artes ainda com o patrocínio da Caixa Econômica Federal

Sturm, em entrevista à Folha de S.Paulo disse que o apoio da Caixa ao Belas Artes “nunca se deu por Lei Rouanet nem por benevolência ou filantropia”, mas por uma operação de marketing que, segundo ele, é lucrativa para o incentivador. A marca somou 1.150 citações na mídia em 2018, o equivalente a R$ 6,5 milhões no mercado publicitário.

Esta é a segunda vez que o Belas Artes vive o drama do fechamento. O lugar ficou de portas cerradas entre 2011 e 2014, quando reabriu após mobilização de políticos e cinéfilos.